Por pbagora.com.br

Dirigente do partido e ex-deputado federal Babá saíram da disputa.
José Serra, Dilma Rousseff e Marina Silva tiveram agenda neste sábado.

O PSOL apontou neste sábado (10) o ex-deputado constituinte Plínio de Arruda Sampaio (SP) como seu pré-candidato à Presidência da República. A decisão, tomada em conferência realizada no Rio, porém, não encontra respaldo em todo o partido: uma ala, com a participação da deputada federal Luciana Genro (RS), chegou a realizar um evento paralelo ao encontro oficial, por discordar da maneira como o processo está sendo conduzido.

 

Os outros dois candidatos, o dirigente do partido Martiniano Cavalcanti e o ex-deputado federal Babá, se retiraram da disputa. A candidata natural e presidente do partido, a ex-senadora Heloísa Helena, decidiu não concorrer à Presidência este ano e deve se candidatar ao Senado. A conferência aprofundou o racha no partido, e parte dos militantes pode apoiar a candidatura de Marina Silva.
 

Veja fotos dos eventos políticos deste sábado

 

Neste sábado, Marina participou de agenda política em Belo Horizonte. Ele encerrou o dia com um encontro com cerca de 500 membros do Movimento Marina Silva e respondeu a perguntas selecionadas entre as mais de 300 enviadas pelo site da organização, que conta com mais de 15 mil integrantes de todas as idades espalhados pelo País.

 

Já o ex-governador de São Paulo José Serra foi oficializado também neste sábado como pré-candidato do PSDB à Presidência. No lançamento de sua pré-candidatura estiverem presentes membros de partidos de oposição -entre eles os maiores aliados dos tucanos, DEM e PPS-, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador de Minas Aécio Neves. Em seu discurso, Serra rejeitou um embate “nós contra eles” durante a campanha eleitoral.

 

Em São Bernardo do Campo, onde participava de um evento de sua pré-candidatura à Presidência ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, rebateu o discurso de Serra. Segundo ela, seus oponentes são “viúvos da estaganação”.

 

 

 

G1

Deixe seu Comentário