A Paraíba o tempo todo  |

Produtividade deste semestre da ALPB bate recorde e se aproxima a todo ano de 2020

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) manteve o ritmo acelerado de trabalho e encerrou mais uma vez o semestre mostrando sua preocupação em aprovar leis que amenizem os efeitos da crise econômica e sanitária que assola atualmente todo o mundo. Entre requerimentos, projetos de Lei, projetos de Resolução, e Medidas Provisórias, a Casa de Epitácio Pessoa aprovou 4.375 matérias nesses seis primeiros meses de 2021. Durante todo o ano de 2020 a totalização de matérias aprovadas chegou a 4.971.

O presidente Casa, Adriano Galdino, fez uma avaliação bastante positiva deste primeiro semestre e parabenizou os deputados. “Um número extremamente positivo e que superou as expectativas. A nossa produtividade foi possível graças à mobilização do Parlamento durante a pandemia, com a realização das sessões e reuniões ordinárias de forma remota, por meio de videoconferência. Batemos todos os recordes de produção nesse semestre, isso mostra o nosso compromisso com os paraibanos para a construção de uma Paraíba melhor e mais justa para todos”, afirmou Adriano.

Somente nesse semestre foram analisados e aprovados 14 Projetos de Decretos Legislativos, três Projetos de Leis Complementares, 272 Projetos de Leis Ordinárias, 29 Projetos de Resolução, 20 Pedidos de Informações, 72 Vetos, 173 Projetos de Indicações, 106 pedidos de Sessão Especial e Audiência Pública e 3.665 Requerimentos.

A ALPB também realizou eventos e debates importantes para diversos setores da sociedade, durante a pandemia. Mesmo com as restrições impostas pelo Coronavírus, a Casa participou de ações por meio de videoconferência. As comissões permanentes organizaram por meio de lives diversas discussões, que reuniram milhares de pessoas, durante esses cinco meses, e representantes de vários órgãos.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe