O funcionários pró-tempores do Governo do Estado devem ficar isentos, pelo menos neste primeiro momento, da determinação do Ministério Publico da Paraíba que solicitou a demissão de todos os 36 mil prestadores de Serviço do Estado. A informação é do deputado federal eleito, Romero Rodrigues (PSDB). O tucano disse que Ricardo Coutinho procurará solucionar o problema dos prestadores de serviço que tiveram sua demissão recomendada pelo Ministério Público.

O tucano acrescentou que a prioridade será dada aos funcionários mais antigos e não aqueles que tiveram sua contratação motivada por fins eleitoreiros.

"Conversei com o governador eleito a cerca desse assunto e ele nos informou concretamente que vai respeitar os prestadores de serviço que trabalham há bastante tempo, que vai buscar uma solução conciliadora para resolver esse problema. Quantos aos prestadores que trabalham há pouco tempo, que foram colocados talvez de forma eleitoreira, evidentemente terá que se tomar uma decisão acerca desses casos", relatou. 

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cúpula da PF ameaça entregar cargos se o diretor for demitido por Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro retomou a queda de braço com a Polícia Federal. Após ter dado sinais de intervenção na corporação e depois ter voltado atrás em comentários feitos na…

MPF ajuíza ação de improbidade contra prefeito do Sertão

O Ministério Público Federal (MPF) em Patos (PB) ajuizou ação de improbidade contra Aldo Lustosa, prefeito de Imaculada, município localizado no Sertão paraibano; mais oito pessoas (Dineudes Possidônio, Madson Lustosa,…