A Paraíba o tempo todo  |

Prestígio de Ricardo Barbosa assusta aliados do coletivo

O MONSTRO: capacidade de trabalho e articulação política de auxiliar de RC,assustam pretendentes do ‘coletivo’ que sonham com ALPB

 

Diz o dicionário português que a palavra monstro significa tudo o que é contra a ordem regular da natureza, animal que no todo ou em algumas das suas partes se afasta da estrutura ou da conformação natural da sua espécie ou sexo, e cujo estudo pertence à teratologia, ou uma figura ou coisa gigantesca e colossal. Essa é a atual definição para o super-secretário paraibano Ricardo Barbosa (PSB), que assusta os seus concorrentes do socialismo na disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa, como um ‘monstro’,que ameaça um transeunte na selva dos votos.

 

Homem de confiança do governador Ricardo Coutinho (PSB), Barbosa ocupa duas pastas estratégicas na gestão: o gerenciamento das obras do PAC na Paraíba e a CINEP, órgão que dá as cartas no setor empresarial.

 

Principal articulador político do ‘mago’, Ricardo Barbosa é visto com desenvoltura em todas as solenidades em que Coutinho se faz presente, tais movimentos já provocaram ciúmes em diversos aliados do staff socialista. A proximidade de Barbosa com Coutinho é tamanha, que ambos foram vítimas na última sexta de uma acidente envolvendo o pouso da aeronave do governo do Estado na cidade de Campina Grande.

 

Declarado pretende a um retorno a Casa de Epitácio Pessoa em 2014, Ricardo Barbosa encontrará um PSB esvaziado com a saída de Edmilson Soares para o PEN. Dispondo apenas de uma cadeira na ALPB, leia Léa Toscano e com um deputado licenciado, Adriano Galdino, hoje ocupando uma pasta no governo RC, Barbosa é apontado como um verdadeiro puxador de votos no partido, que tem ainda a secretária de Comunicação Estela Bezerra como pré-candidata a Assembléia Legislativa.

 

Pessoas próximas ao PSB, apontam que o principal problema de Ricardo Barbosa não é com os fortes concorrentes, que inclusive já começaram a se municiar para evitarem ser asfixiados e sim com os candidatos de menor porte, ex-vereadores, ex-prefeitos e lideranças políticas, que vendo uma disputa desigual,não aceitarão disputar para dar legenda as estrelas com maior envergadura.

 

Cabe ao presidente do partido Edvaldo Rosas e ao governador Ricardo Coutinho, uma articulação para tentar alcalmar os ânimos dos socialistas e provar que o monstro ‘girassol’ não é tão feroz assim.
 

 

Henrique Lima

PB Agora
 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe