A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

“Faz parte da vida em qualquer profissão” declara Wilson Filho ao minimizar pressão e destacar avanços na Educação da PB

O novo secretário de Educação da Paraíba, Wilson Filho, comentou nesta quinta-feira (11) sobre as pressões políticas internas que resultaram na saída do ex-secretário Antônio Roberto e as possíveis dificuldades na relação política entre o ex-secretário e a base do governo.

“Temos avanços na Paraíba. É bom lembrar que nosso estado é destaque no ensino integral, sendo o quarto estado em número de escolas, com 304 instituições oferecendo ensino integral. No ensino técnico, também estamos em destaque, com 157 escolas proporcionando cursos técnicos aos alunos,” destacou Wilson Filho.

Ele também mencionou os progressos na preparação dos estudantes para o ENEM. “O programa Se Liga no ENEM é a única política pública de educação no Brasil a ser premiada em agosto pelo CLP, e estaremos lá, eu e o governador João Azevedo.”

Reconhecendo os desafios, o secretário enfatizou a importância de continuar avançando tanto nas áreas já mencionadas quanto na infraestrutura educacional.

“Eu acho que é importante que a Secretaria de Educação esteja sempre sendo cobrada, e isso é extremamente natural. A complexidade da educação é avassaladora, mas com essa equipe técnica estamos realizando reuniões, abrindo diálogos com sindicatos, deputados, gestores municipais e organizando internamente a secretaria.”

Wilson Filho expressou tranquilidade em relação às pressões que acompanha sua posição tanto como deputado, como quanto agora, na secretaria e afirmou que considera essas pressões como uma parte natural do cenário político e educacional.

“Vejo essa pressão como parte da vida em qualquer profissão. O que muda é a forma como você recebe essa cobrança. Eu vejo isso com extrema tranquilidade, porque faz parte da minha vida há muito tempo. Estou envolvido com a educação há anos, conheço os assuntos, e a equipe que estamos montando é extremamente qualificada e preparada para os desafios.”

As declarações repercutiram na Rádio CBN.

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Total
      0
      Compartilhe