‘Dito e não feito’. Essa pode ser a definição do PT paraibano pois enquanto seu presidente estadual Jackson Macedo divulgava em julho de 2018, um áudio no qual fazia uma defesa calorosa da candidatura à época de Veneziano Vital do Rêgo (PSB) ao Senado Federal, outros inúmeros discursos de petistas pregavam o divisionismo da imagem do ex-cabeludo da candidatura à época de Luiz Couto, também ao Senado.

Ontem em entrevista à imprensa Jackson avaliou como sendo um erro os petistas não terem abraçado o hoje senador mais votado em 2018, Veneziano Vital.

“Deveríamos ter colado em Veneziano, como estratégia. Luiz Couto deixou de ser senador por causa de 30 mil votos”, disse Jackson admitindo que os petistas não votaram no candidato do PSB ao Senado. Nas eleições de 2018, Couto terminou em terceiro lugar atrás de Veneziano Vital do Rêgo e Daniella Ribeiro.

Em julho de 2018, Jackson dizia: “Eu, como presidente do PT, vou defender que o PT vote e faça campanha para eleger Veneziano senador da República”, afirmava Jackson.

Veja o resultado das urnas em 2018:

Veneziano  PSB (ELEITO)

24,63%

844.786

Daniella Ribeiro  PP (ELEITA)

24,25%

831.701

Luiz Couto  PT

23,10%

792.420

Cássio Cunha Lima  PSDB

17,53%

601.343

Redação

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

IMPASSE: Cida Ramos vê futrica em tese de rompimento no PSB

A tese de rompimento entre o governador João Azevêdo (PSB) e o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) por conta do impasse envolvendo o PSB paraibano foi eliminada pela deputada estadual Cida…

Petista reage a possível cobrança de pedágio nas BRs da PB: “Privataria cega”

O deputado estadual Anísio Maia (PT) tachou como “privataria cega” a possibilidade de cobrança de pedágio nas BRs 230 e 101. Na semana passada o presidente Bolsonaro informou que iria…