Por pbagora.com.br

Estrutura física mal cuidada, banheiros quebrados e imundos, banho coletivo com apenas uma bica de água para os jovens, falta de informação sobre andamento de processos. Além disso, os internos denunciam a presença constante de ratos, baratas e até cobras que saem das tubulações. Tudo isso está acontecendo no Lar do Garoto, Padre Otávio Dos Santos, no município de Lagoa Seca”.

A afirmação é do presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Criança e do Adolescente, da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado estadual Frei Anastácio (PT), que realizou uma visitou a instituição, quinta-feira (12), depois de denúncias recebidas.

“O mandato recebeu as denúncias sobre a estrutura do Lar do Garoto, que está Ligado à Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac), e como presidente da Frente Parlamentar, é minha obrigação verificar a veracidade dos fatos para só então tomar providências. Realmente o que vimos nos deixou bastante preocupados”, disse Frei Anastácio.

O parlamentar afirmou que há precariedade em toda estrutura física da instituição. Segundo Frei Anastácio, além disso, a estrutura do abastecimento de água está sem condições mínimas de uso. “Vimos também que, diante dessa precariedade, as condições oferecidas para a higiene individual dos internos é quase inexistente”, revelou.

O deputado relatou ainda que há superlotação na instituição, que se encontra com o dobro de sua capacidade. “A estrutura pode acomodar até 45 internos, mas hoje existem cerca de 90 jovens no local. Constatamos ainda a falta do repasse de informação para os internos. Muitos pediram para falar e relataram que não sabem se quer o andamento dos seus processos na justiça e não recebem relatos sobre como estão suas famílias”, disse o parlamentar, acrescentando que existe interno que foi apreendido ainda adolescente, já passou dos 20 anos de idade e ainda está no Lar.

 

Providências

O deputado anunciou que já está sendo elaborado um relatório sobre toda situação encontrada no Lar do Garoto. O deputado disse que o relatório será entregue ao governador Ricardo Coutinho, a presidência do Tribunal de Justiça, a Fundac, a Secretaria de Desenvolvimento Humano do Estado, ao Ministério Público e irá destinar uma cópia para cada um dos deputados, na Assembleia Legislativa.

“O que queremos é solução em relação a todos esses problemas. As questões menores como a da higiene pessoal dos internos, têm que ser resolvidas com urgência. É um absurdo o que vimos lá. Depois, vem o problema da estrutura física que necessita de reforma. O lar também precisa de móveis novos, já que os que estão lá não têm mais condições de uso”, disse Frei Anastácio.

 

PB Agora com Assessoria 

Notícias relacionadas

Ex-vereadora denuncia superfaturamento na compra de cestas básicas pela atual prefeita de Bayeux

A ex-vereadora de Bayeux, Lucília Luiz de Freitas, acionou a Justiça da Paraíba com uma denúncia de superfaturamento na compra de cestas básicas pela gestão da prefeita Luciene Fofinho. De…

Opinião: o silêncio da família Feliciano em nada contribui para desmitificar a covid-19

O assunto é delicado, mas deve ser abordado, pois a transparência referente a figuras públicas, em muitos casos, é fundamental. E aqui falo do deputado federal Damião Feliciano, principal liderança…