Político do Sertão revela que vai sair mais pobre do que quando assumiu Prefeitura em 2009

Filho de um batedor de tijolos e formado em contabilidade, o funcionário público e prefeito do município de Catolé do Rocha, Edvaldo Caetano da Silva (PTB) surpreendeu a todos no último sábado (6) durante o retorno do programa de rádio de responsabilidade da Prefeitura da cidade ao afirmar que apesar dos quase dois anos do seu primeiro mandato ainda não ficou encantado com o poder. “Eu tenho tido mais decepções do que alegrias”, sintetizou.

O político foi mais além ao revelar que quando deixar a Prefeitura terá a certeza que sairá mais pobre do que quando assumiu o cargo em 2009. “Quando iniciei a administração eu contava com 48 clientes no meu escritório. Hoje, devido as ocupações de prefeito, já não tenho a mesma clientela e sei que isso fará falta no futuro”, lamentou.

Edvaldo Caetano assegurou também que além do prejuízo profissional, há o estrago financeiro. Segundo ele, quem enfrenta uma campanha política acaba gastando muito mais do que o previsto. “A gente termina se desfazendo de algum patrimônio para dar cobertura a despesas eleitorais”, disse.

Descontente
O prefeito revelou que está descontente com o trabalho de alguns secretários e admitiu que brevemente fará modificações na equipe de trabalho. “O ritmo já não é mais o mesmo de dois anos atrás e por isso está nos trazendo decepções”, afirmou.

Reeleição em dúvida
Perguntado se será candidato a reeleição, Edvaldo Caetano ficou em cima do muro ao dizer que “dessa água nunca beberei, mas preciso de um tempo para analisar se vale a pena”.

O prefeito prefere aguardar até outubro de 2011 para definir seu futuro político em Catolé do Rocha. “Sei que o começo do mandato foi ruim, mas a cada dia estamos melhorando. Ouvindo a maioria vou ver qual decisão tomarei”, finalizou.

 DIÁRIO DO SERTÃO

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo diz que movimento de PM’s na PB tem forte conotação política

“Há forte conotação política”. Essa foi a análise do governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), a respeito das manifestações realizadas por representantes das polícias Civil e Militar, assim como, do…

Carnaval: 41 mil embarques e desembarques no Terminal Rodoviário de JP

Por conta do feriado de Carnaval, cerca de 41 mil pessoas devem embarcar no Terminal Rodoviário de João Pessoa e outras 38 mil deverão desembarcar na Capital paraibana. A expectativa…