Por pbagora.com.br

Os advogados Solon Benevides, Walter Agra e Jackeline Cartaxo conseguiram mais uma vitória na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) de que foi alvo o prefeito reeleito Elson Cunha Lima (DEM), de Areia. O juiz eleitoral Adailton Medeiros Silva, da 11ª Zona Eleitoral, não levou em conta as acusações da Coligação “Apaixonados por Areia”, que pedia a cassação do empossado, tendo por base o possível uso irregular de propaganda oficial da Prefeitura em ano eleitoral.

Na peça apresentada à Justiça Eleitoral pelos advogados de Elson Cunha Lima, no processo nº 73/2008, uma consubstanciada documentação provou que o Tribunal de Contas do Estado não identificou, no chamado microprocesso eleitoral – de janeiro a junho de 2008 – superação da média de gastos da Prefeitura com propaganda acima da média dos três anos anteriores. A acusação do Ministério Público, portanto, caiu por terra.

Outra acusação do MP, dando conta de que o prefeito teria usado recursos da propaganda oficial para promoção pessoal, também foi derrubada pelos advogados Solon Benevides, Walter Agra e Jackeline Cartaxo. Razão: segundo o juiz Adailton Medeiros, a investigação não apresentou qualquer mídia gravada ou requereu diligências nesse sentido.

 PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise – A ideia de Ricardo Barbosa é muito boa e deveria ser adotada em território nacional

A ideia do deputado estadual Ricardo Barbosa, de impor restrições de direitos àqueles que não tomarem a vacina contra o coronavírus é ótima. Das melhores, dentre tantas outras que vieram…

VÍDEO: Ney Suassuna faz gesto obsceno ao comentar sobre Maranhão; ele nega

Em vídeo compartilhado na internet, o senador Ney Suassuna aparece fazendo um gesto obsceno ao comentar sobre o senador José Maranhão, que está internado em hospital de São Paulo, tratando…