A Paraíba o tempo todo  |

Pesquisa Ipespe: Lula tem 44%, Bolsonaro, 32% e Ciro, 8%, em cenário estável

A terceira rodada da pesquisa Ipespe do mês de maio mostra que o cenário eleitoral na disputa pela Presidência da República permanece estável. Segundo o levantamento, tanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) repetiram a pontuação do levantamento da semana anterior. Lula segue líder com 44% das intenções de voto na estimulada para o primeiro turno, seguido por Bolsonaro, com 32%.

Ciro Gomes (PDT) tem os mesmos 8% da última pesquisa, e João Doria (PSDB) oscilou de 3% para 4%. André Janones (Avante) e Simone Tebet (MDB) mantiveram 2% cada, e o restante não pontuou. Indecisos, brancos e nulos somaram 8%, o menor porcentual desde setembro do ano passado.

A estabilidade na pontuação de Bolsonaro, diz um trecho da pesquisa, “aparece depois de uma sequência de levantamentos em que o presidente registrava tendência de alta que se estendia desde janeiro deste ano.”

Lula venceria todos os adversário no segundo turno, enquanto Bolsonaro só derrotaria Doria, de acordo com pesquisa Ipespe
Lula venceria todos os adversário no segundo turno, enquanto Bolsonaro só derrotaria Doria, de acordo com pesquisa Ipespe Foto: Washington Alves/Reuters e Alan Santos/PR

Bolsonaro tem maior rejeição

Segunda a pesquisa divulgada nesta sexta, Bolsonaro tem o maior índice de rejeição: 59% dos entrevistados disseram que não votariam nele “de jeito nenhum”.

Doria aparece na sequência, com 53%. Sua “adversária” na disputa pela candidatura do bloco PSDB/Cidadadania/MDB, Simone Tebet foi rejeitada por 37% dos entrevistados.

Lula tem 43% de rejeição, enquanto Ciro e Luciano Bivar (União Brasil) aparecem com 42% cada. Ainda segundo o levantamento, para André Janones e Luiz Felipe d’Ávila (Novo), o índice de não votariam “jeito nenhum” é de 35%.

Segundo turno

A pesquisa Ipespe mostra que Lula mantém a vantagem sobre todos os adversários nas simulações de segundo turno. Contra Jair Bolsonaro, o petista tem 53% das intenções de voto, ante 34%. Se comparado com o levantamento da semana anterior, ambos oscilaram negativamente 1 ponto porcentual, enquanto brancos, nulos e que não votariam em nenhum dos dois foram de 10% para 13%.

Contra Ciro Gomes, Lula teria 53% dos votos (1 ponto porcentual a mais do que na semana anterior), enquanto o pedetista manteria os 25%. Se a disputa fosse entre Lula e João Doria, o petista teria 54% a 20%

Se a disputa no segundo turno fosse entre Ciro e Bolsonaro, o pedetista teria uma vantagem de 4 pontos contra o atual presidente, 44% a 40%.

Bolsonaro só tem vantagem contra Doria: 40% das intenções de voto ante 38% do tucano.

A pesquisa mostra ainda um cenário de estabilidade na aprovação ao governo Bolsonaro. Os que consideram a administração boa ou ótima se mantiveram em 32%. A avaliação negativa, no entanto, oscilou um ponto para cima, indo a 52%.

Foram realizadas 1.000 entrevistas de abrangência nacional entre segunda-feira, 16, e quarta-feira,18. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-08011/2022. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

 

Fonte: Estadão

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe