Por pbagora.com.br
Reeleito presidente municipal do Partido dos Trabalhadores em Campina Grande no segundo turno do PED (Processo de Eleições Diretas) da legenda, o suplente de deputado estadual e ex-vereador Peron Japiassu, disse que seu grande desafio será reestruturar o partido na Rainha da Borborema.

Peron obteve 605 votos contra 331 do professor Hermano Nepomuceno. Em sua primeira entrevista como presidente reeleito, ele definiu o momento como um “posicionamento de independência dos filiados que optaram que o partido fosse comandado realmente por petistas”.

Para o atual presidente, o grande desafio será começar do zero a reestruturação do partido. “ Me colocaram a responsabilidade de fazer com que o PT exista em Campina Grande e que seja motivo de orgulho entre os filiados, e eu agradeço por isto. Para tal vamos começar do zero e montar uma sede para nos prepararmos para as eleições de 2014 e 2016 – afirmou Japiassu em entrevista a Rádio Caturité AM.

Peron disse ainda que outro desafio será garantir um palanque forte para a presidente Dilma Rousseff (PT), que disputará à reeleição em 2014. Segundo ele, os petistas precisam se unir para garantir que Dilma vença em Campina Grande. Nas últimas eleições Dilma ficou em terceiro lugar na Rainha da Borborema, ficando atrás de José Serra do PSDB e Maria Silva do PV.

Em relação `as eleições estaduais de 2014, o novo presidente do PT em Campina Grande preferiu não se posicionar de forma clara. Entretanto, já deixou transparecer que é a favor de candidatura própria do partido, principalmente se a legenda integrar o “blocão”.
Nas últimas eleições, o PT da Paraíba reeditou a aliança nacional, marchando unido com o PMDB. Em Campina Grande, o PT e o PMDB também estiveram juntos em 2014 e 2008, sendo que em 2012 seguiram caminhos políticos diferentes.

A posse da nova diretoria petista aconteceria em fevereiro do próximo ano, será antecipada, mas o diretório municipal ainda não tem data definida.

PBAgora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PRF apreende madeira extraída de forma ilegal no Pará sendo transportada em CG

  É a segunda vez em menos de dez dias que a PRF faz uma grande apreensão de madeira ilegal proveniente do Pará. O crime ambiental causa graves consequências ao…

Opinião: derrotado na estratégia para sucessão, Cartaxo mira em 2022 para não “sumir”

Eu toco em um tema, na coluna de hoje, naquilo que já vem sendo discutido nos meios políticos há muito, em especial na cidade de João Pessoa. A postura dúbia…