Por pbagora.com.br
Foto: Assessoria

Está em pauta no Congresso a PEC 3/21, chamada de PEC da impunidade, para flexibilizar as regras sobre prisão em flagrante de parlamentares e assuntos relacionados. O deputado federal Ruy Carneiro ressaltou que qualquer tentativa de revisar os procedimentos sobre a prisão de parlamentares apenas incentiva privilégios e impunidade àqueles que cometerem crimes.

“Tenho lutado contra privilégios durante toda a minha trajetória e vejo com preocupação essa PEC da impunidade que, entre outras palavras, proíbe o afastamento de parlamentares do mandato e restringe sua prisão. Isso vai na contramão ao que temos defendido. A PEC da impunidade é uma vergonha e não pode ser aprovada”, alertou Ruy.

O texto, que vem provocando a indignação da sociedade, prevê que após prisão em flagrante do parlamentar por crime inafiançável, ele será encaminhado à Câmara, não mais à Polícia Federal, até que o Plenário decida sobre a manutenção da prisão. A PEC determina que somente ministros do STF poderão autorizar busca e apreensão nos gabinetes e casas de deputados e senadores e o material só poderá ser analisado após autorização.

Em sua vida pública, Ruy teve destaque por sua luta contra privilégios, no projeto pelo fim do 14 e 15º salários de parlamentares, pelo fim do auxílio mudança para deputados e pelo fim das pensões a ex-governadores.

PB Agora

Notícias relacionadas

Wilson Santiago quer visita de técnicos do MS à PB para tratar do Lacen de Sousa

O deputado federal Wilson Santiago (PTB) deu mais um passo na luta pela instalação de uma unidade do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (LACEN), que deverá funcionar na…

Lula sobe e Bolsonaro cai: 52% a 34% em possível 2º turno, diz pesquisa

Pesquisa PoderData, realizada em todo o Brasil com 3.500 entrevistas nesta semana (12-14.abr.2021), indica que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria 18 pontos de vantagem sobre Jair Bolsonaro (sem…