Ao analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 431/2018) em análise na Câmara dos Deputados que visa garantir uma redução de aproximadamente 23,19% do número de deputados federais; de 33,33% do número de senadores da República o professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e cientista político, Lúcio Flávio, disse que no país, o sistema político é representativo e que não temos uma democracia direta, em que o cidadão participa diretamente das decisões governamentais.

 

Vendo essa realidade Lúcio diz que a quantidade de parlamentares é o que menos importa para a população, tendo em vista que a cada quatro anos o brasileiro vai às urnas para eleger parlamentares que irão nos representar na Assembleia Legislativa, na Câmara Federal e no Senado da República. Para ele o fundamental seria uma ampla reforma política.

 

“Nós temos 3 senadores, 12 deputados federais e 36 deputados estaduais que pouco trabalham, pois só há sessões terça, quarta e quinta, quando há sessões. A redução do número de parlamentares, além de uma profunda reforma que ampliasse a participação política da população, seria ai sim o caminho para uma diminuição das despesas, como também dinamizaria os trabalhos. Quantos menos políticos profissionais e menos partidos, mais democracia e economia”, avaliou.

 

 

Redação

 

 

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Ainda não posso dizer com quais partidos estamos conversando”, diz Raoni

‘O segredo é a alma do negócio’, essa expressão pode ser muito bem utilizada no tocante à área politica, principalmente em tempos de eleições. Nesta semana, o pré-candidato a prefeito…

Após divulgação de dados, internautas filiam Bolsonaro ao PT

Após o presidente Jair Bolsonaro ter sido alvo do grupo Anonymous, que divulgou nas redes sociais dados pessoais do presidente e de familiares, uma ficha virtual de filiação de Bolsonaro,…