Deve desembarcar em breve no Tribunal Superior Eleitoral uma consulta, formulada por partido político ligado à base do ex-governador Cássio na Paraíba, sobre a possibilidade de um governador cassado no segundo mandato disputar as eleições para governo do Estado seguintes à cassação.

A consulta, a ser feita pelo diretório nacional da legenda, será estimulada por dirigente do partido na Paraíba. A tese já tem o aval jurídico do atual presidente do TRE paraibano, desembargador Nilo Ramalho, para quem Cássio, depois de afastado do mandato, está apto para disputar qualquer cargo em 2010.

 

Azedeou

O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) ficou sabendo pelo Diário Oficial da nomeação de seu ex-procurador-geral do Município, Marcelo Weick. Recebeu a notícia quase como um golpe. A atitude azedeou ainda mais a relação com o novo governador Maranhão.  Foi-se o tempo em que Ricardo não tinha surpresas desagradáveis com as ações do governo do Estado.

Convidado a sair

Cumprindo recentemente pauta da Folha de São Paulo na Paraíba, o jornalista Fábio Guibu conseguiu uma entrevista exclusiva com José Maranhão, horas antes dele ser empossado governador da Paraíba. A entrevista foi feita na residência de Maranhão, no Altiplano, sob os olhos atentos da desembargadora Fátima Bezerrra, esposa do peemedebista, e teve um final súbito assim que o jornalista perguntou: “E como o senhor explicar os 30 mil bois que possui?”. O jornalista foi levado até à porta.

Dose dupla

O mesmo veneno que matou Cássio, atingiu Ricardo na sessão de posse de Maranhão na Assembléia. Ambos, por questões diferentes, sentiram desconforto ante à ligação do presidente Lula para o novo governador. Cássio sofreu pelo passado. Ricardo pelo futuro.

Agradando socialistas

O governador José Maranhão já garantiu que concorda com a indicação da primeira-dama de Cajazerias, esposa do prefeito Léo Abreu, do PSB, para secretaria-adjunta de Desenvolvimento Humano. Está agradando a aliados de Ricardo Coutinho.

Fazendo amigos

Em defesa do conterrâneo, o senador Cícero Lucena (PSDB) estaria fazendo incursões junto ao polêmico e temível Arthur Virgílio, senador do PSDB do Amazonas, para que ele deixe de pegar no pé do senador paraibano Roberto Cavalcanti, dono do Correio da Paraíba e réu em processos na Justiça Federal.

Aval

Por falar em Cavalcanti, sabe-se que Maranhão pediu aval ao amigo para poder conceder recente entrevista à TV Cabo Branco.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Haddad defende realinhamento entre João Azevêdo e RC

O ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato à presidência da República Fernando Haddad (PT) defendeu, em entrevista concedida à emissora de rádio em João Pessoa, que a paz volte a…

Após convite de Efraim Filho, presidente do INSS confirma presença em abertura de agência em Picuí

Em reunião com o presidente do INSS, Renato Vieira, o deputado Efraim Filho (DEM/PB) abordou diversos assuntos relacionados ao órgão na Paraíba, entre eles o término das obras da agência…