A Paraíba o tempo todo  |

Pacificador, Roberto Paulino prega permanência do MDB na base de João, mas lembra: “Em política tem que ter a reciprocidade”

Integrante do primeiro escalão do Governo João Azevêdo, o secretário Roberto Paulino, do MDB, voltou a pregar a permanência de seu partido na base governista nas eleições de 2022, mas lembrou que um dos pilares da política é a reciprocidade. O gestor fez a afirmativa ao ser questionado se o presidente da sigla, o senador Veneziano, permanecerá no bloco mesmo se seu partido for excluído da composição da chapa.


“Política primeiro tem que ter a reciprocidade. Temos um político que é Veneziano, de grande expressão, um grande nome estadual, uma liderança da Paraíba que tem futuros pela frente. A gente pensa que quatro anos é muito tempo, mas não, passa rápido. Veneziano é um pretenso candidato tanto a reeleição quanto a governador da Paraíba. Mas ainda falta mais de ano para as eleições e tudo pode acontecer. Vamos abrir o diálogo, isso é o mais importante”, ressaltou.


Para o secretário Roberto Paulino o momento é de entendimento e muito diálogo. “As coisas estão caminhando. Até porque esse momento é de diálogo, de entendimento, dos candidatos, dos partidos, seus presidentes, todos estão se articulando para ver o que é o melhor. Espero que nosso partido, o MDB, que todos estejam juntos porque é o bem da Paraíba e temos espaço par todos, tanto agora como no futuro”, explicou.


Assim como seu filho, o deputado Raniery Paulino, Roberto reforçou que, seja qual for o cenário, permanecerá apoiando à reeleição de João como gesto de gratidão e reciprocidade;
“O nosso interesse é esse, marchar com João Azevêdo, até porque ele foi correto com a gente lá em Guarabira, nos apoiou, e a gente agora tem que retribuir esse apoio”, disse.


No que diz respeito ao comportamento de Veneziano com a chegada de Romero, Paulino evitou polemizar, mas destacou que Veneziano nunca ficou para trás e será sempre uma liderança a ser lembrada e respeitada dentro do grupo.


“Veneziano nunca ficou para trás. Ele sempre esteve na vanguarda. Defendíamos o nome dele. Infelizmente houve esses contratempos que dificultou um pouco, mas ele sempre será lembrando por nós que fazemos o governo João”, concluiu.


As declarações de Roberto Paulino repercutiram em entrevista ao programa Arapuan Verdade.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe