Por pbagora.com.br

Por conta de toda a crise causada pelo coronavírus não só no Brasil e na Paraíba, mas no mundo inteiro, o ex-senador Cícero Lucena, defendeu que as eleições municipais deste ano sejam adiadas.

De acordo com o político, que detém grande influência no seu partido, o PSDB, o momento agora seria solidariedade e não de disputa política.

Cícero, que foi sondado como um dos nomes que poderia disputar a Prefeitura Municipal de João Pessoa, mas vem ressaltando que não concorrerá a nenhum cargo eletivo, declarou ainda que o dinheiro do fundo eleitoral seja usado no tratamento eficiente na área de saúde para o coronavírus.

“Já dei opinião a alguns parlamentares daqui da Paraíba, e aqueles que eu tive oportunidade aqui do Brasil, para que aproveite esses recursos, não só os R$ 2 bilhões do fundo partidário, outros possíveis dois bilhões que serão gastos no dia da eleição, mas os custos da Justiça Eleitoral para preparar essas eleições. Pegar todo esse recurso e voltar para, exatamente, a solidariedade, o tratamento eficiente na área de saúde para o que estamos vivendo”, defendeu, complementando:

“Acredito que as pessoas têm que tirar suas vaidades, seus desejos, seus sonhos. Eu acho que chegou a hora de o povo se unir e cobrar da classe política como um todo para que possamos fazer a coincidência da eleição de prefeito e vereador só para daqui a dois anos”, disse.

A informação foi dada em entrevista exclusiva ao jornalista Clilson Júnior para o programa Arapuan Verdade, do Sistema Arapuan.

Ouça:

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Rede Sustentabilidade nega que esteja apoiando Nilvan Ferreira no 2º turno

Nesta sexta-feira (27), o partido Rede Sustentabilidade divulgou nota negando que esteja dando apoio à candidatura de Nilvan Ferreira, do MDB, no 2º Turno em João Pessoa. A sigla disse…

Vereadora eleita revela que oposição está unida pela presidência na CMCG

Eleita para o primeiro mandato na Câmara Municipal de Campina Grande, a líder comunitária Maria de Fátima Melo Silva, ou simplesmente “Dona Fátima”, defendeu em entrevista as rádios Correio FM…