A Paraíba o tempo todo  |

Galdino defende responsabilização de Bolsonaro por agravamento da pandemia

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O presidente do Poder Legislativo paraibano, Adriano Galdino, defendeu, em sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (23), que o presidente da República deveria ser punido por sua falta de ação efetiva contra a pandemia do novo coronavírus.

Para Adriano, o presidente da República deveria ser responsabilizado pelo agravamento da atual crise sanitário que aflige o país, desencadeado pela falta de iniciativa diante da morte de mais de 200 mil brasileiros.

– Se alguém nesse país deveria estar sendo punido e processado por não cumprir com suas obrigações em referência a covid-19, esse alguém se chama Jair Messias Bolsonaro. O governo federal foi incompetente e não cumpriu com suas obrigações no quesito ‘aquisição de vacinas’ – pontuou Galdino.

Ouça o áudio:

 

O presidente da Assembleia afirmou que o governo federal tem se mostrado incompetente e omisso ao demonstrar desinteresse e não se antecipar à compra dos imunizantes. “Outros país mais humildes, mais pobres e com menos recurso, mas que já vacinaram muito mais do que no Brasil. Se esse país tivesse preocupação em punir alguém, por falta de compromisso com o nosso povo, o punido seria o governo federal”, ratificou.

Em tom de desabafo, Adriano relatou que muitos brasileiros estão morrendo porque não foram vacinados e muitos ainda vão morrer antes de receber sequer a primeira dose do imunizante. “O governo federal, nesse momento, é o maior culpado nessa pandemia que temos hoje no Brasil”, concluiu.

 

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe