Por pbagora.com.br

Desde a última segunda-feira, o PB Agora vem publicando a primeira pesquisa de opinião contratada por um Portal de Notícias da Paraíba. Bastante ampla e revelando o que se passa atualmente na cabeça do paraibano, em muitos aspectos, a pesquisa surpreende e manda alguns recados claros para a classe política – aquela que, em sua maioria, atropela o calendário temporal, tenta antecipar os fatos e faz da luta pelo poder nada mais do que isso.

Desde as primeiras horas desta terça-feira, já estão no ar os números referentes à disputa pelo Governo do Estado e Senado Federal. E há muitas surpresas, sem dúvidas, nessa pesquisa supervisionada pelo professor Braga, do Instituto Opinião.

Disputa para o Governo

• Tanto na pesquisa espontânea, quanto na estimulada, o governador José Maranhão (PMDB) e o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), experimentam um empate técnico surpreendente. A polarização entre as duas lideranças deixa claro que o eleitorado está dividido ao meio entre aquele que representa mais tempo de carreira, o tradicional, já à frente da administração estadual pela terceira vez, e um político que vem conquistado notável ascenção em sua trajetória, governando a capital do Estado pela segunda vez e com um discurso novo, assumindo uma postura de vanguarda.

• Na pesquisa estimulada, a surpresa fica por conta da citação, como terceiro nome mais lembrado pelo eleitorado, de Veneziano Vital do Rêgo, prefeito de Campina Grande (PMDB), com 6,9%. E nesse aspecto, vem à tona mais uma vez o aspecto do “novo”, do jovem político com a carreira no Executivo também em processo de consolidação. As velhas “caras” do panorama eleitoral já parecem cansar o paraibano que vai às urnas; boa parte prefere arriscar em novos
personagens.

• Na pesquisa estimulada, mantendo o empate técnico, outras constatações interessantes. Ricardo Coutinho, que na espontânea desponta com 26,7% contra 27,6% de Maranhão, aparece um pouco à frente (33,6% contra 33,3%). Mas Maranhão o vence entre os eleitores mais pobres (41,0%) e com menor grau de instrução (41,2%). O desempenho do prefeito de João Pessoa é maciçamente superior junto aos mais instruídos academicamente (54,5%) e aos ricos
(50,7%).

• Nas regiões do Estado, Ricardo coutinho é soberano na Zona da Mata, que compreende em sua maior parte a Grande João Pessoa (44,2%) e José Maranhão manda bem na Borborema (41,6%), notadamente parte do cariri.

• Sem Maranhão na disputa, e com Veneziano no embate direto com Ricardo Coutinho, a diferença pró-prefeito da Capital dispara – inclusive nas faixas onde Maranhão tem melhor desempenho (pobres e menos instruídos).

• Surpresa mesmo é a vitória de Ricardo dentro da casa de Veneziano. Na região do Agreste, que compreende Campina Grande e região, o prefeito de João Pessoa aplica 31,2% contra apenas 24,5% sobre o campinense. Veneziano o vence na Borborema e Sertão, mas sofre uma derrota acachapante na Zona da Mata, área de Coutinho: 54,2% contra 7,8%.

• Polarizando sempre com Ricardo, Maranhão é campeão de rejeição, enquanto Ricardo Coutinho é o penúltimo nesse ítem, sendo Veneziano Vital o que tem menos desgaste entre os citados, na estimulada.

Cícero e Efraim

• O senador Cícero Lucena está com o nome na disputa para o Governo do Estado, sendo citado na espontânea e contando com desempenho razoável na estimulada. Mas a pré-candidatura recente de Cícero ainda terá muito o que avançar, com índices ainda de um digito, por aínda manter-se em um patamar distante entre os dois que polarizam a briga – Maranhão e Ricardo.

• Com melhor desempenho na Zona da Mata, o senador e presidente do PSDB vai precisar de um impulso forte na própria pré-candidatura, reformulando a postura, reavaliando o discurso e intensificando o contato, com o desafio de melhorar a performance na própria capital e também avançar bastante junto à juventude e às pessoas mais esclarecidas. Preocupante também os índices de rejeição do tucano.

• Já o senador Efraim Morais (DEM), sai da pesquisa com índices muito próximos dos alcançados por Cícero, mas mantém um alto nível de rejeição em todas as categorias pesquisadas.
 

Cássio pensa em escrever um livro

Em entrevista ao radialista Tony Show, na manhã desta terça-feira (12), o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) fez uma revelação interessante.

Além de um blog que ele planeja manter, durante sua permanência de três meses nos Estados Unidos, Cássio já amadurece a idéia de também escrever um livro, exibindo suas impressões pessoais sobre todo o processo de cassação, trazendo à tona algumas revelações sobre sua carreira pública e emitindo opiniões sobre o mundo político paraibano.

Com tempo após os estudos para preencher, nos EUA, o ex-governador tucano pode fazer dessas suas “memórias recentes” uma obra bombástica.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB Agora/Datavox: Jarson lidera disputa em Nova Floresta com 60,9%; Gilson tem 18,9%

O prefeito e candidato à reeleição Jarson do Pastor, do Cidadania, lidera as intenções de voto na disputa pela prefeitura de Nova Floresta, com 60,9%. Já Gilson Borges, do MDB,…

Lula e Ciro se reúnem, selam a paz e podem caminhar juntos em 2022

O jornal O Globo divulgou nesta quinta-feira, 29, que o ex-presidente Lula e Ciro Gomes estiveram reunidos no início de setembro, no Instituto Lula onde teriam selado a paz. A conversa, segundo o jornal, teria…