A oposição na Assembleia Legislativa continua agindo duro contra a administração estadual, dessa vez o alvo é na saúde pública. Os deputados estão articulando a lista com as assinaturas necessárias para pedir a abertura de CPI- Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a gestão pactuada entre o Governo, Hospital de Trauma e a Cruz Vermelha. A meta dos parlamentares oposicionistas é conseguir abrir a CPI na próxima semana.

 

 O deputado Trócolli Júnior (PMDB) revelou que os dados coletados na ida ao Hospital de Trauma foram assustadores e que as informações sobre valores repassados do Governo Estadual a Cruz Vermelha também são dignos de investigação.

 

"Iremos apresentar semana que vem o pedido de abertura de CPI para provar ao povo o quanto é danoso o contrato entre a gestão estadual e a Cruz Vermelha no Hospital de Trauma. São mais de R$ 14 milhões de custos mensais, mais de um milhão para que a Cruz Vermelha apenas administre o hospital, além de outros valores ".

 

Para o parlamentar é necessário investigar o caso e cobrar, caso seja comprovada alguma irregularidade pedir a devolução do dinheiro.

 

"Precisamos esclarecer essa história e com a ajuda do Ministério Público e Tribunal de Contas e vamos conseguir que os culpados de possíveis irregularidades devolvam o dinheiro desviado ao Estado".

 

Trocolli disse que o Hospital de Trauma de Campina Grande é uma e meia maior que a unidade de João Pessoa e gasta muito menos. Para ele, o hospital serve de exemplo de gestão para as demais unidades de saúde para a Paraíba.

 

Vanessa de Melo com informações de Henrique Lima

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Bolsonaro resgata o clima de hostilidade à imprensa, vivido na ditadura

Bolsonaro sempre se apresentou como uma proposta verdadeiramente perigosa e ameaçadora à jovem democracia brasileira. Um grosso, truculento; daqueles que lembram os patéticos arroubos de ignorância do general Newton Cruz…

Vice-prefeito de CG defende nome do neto para disputar PMCG

A corrida sucessória já tem movimentado a política campinense. O vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro (PP), defendeu o nome de seu neto Lucas Ribeiro, na cabeça da chapa majoritária,…