A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Ricardo articula mais um palanque para Lula na Paraíba com candidatura própria ao governo

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Mais do que simplesmente reingressar no Partido dos Trabalhadores (PT), por onde começou a sua trajetória política,  o ex-governador Ricardo Coutinho (ainda no PSB) está empenhado em articular mais um palanque para Lula, na Paraiba. Detalhe: com candidato proprio a governador do Estado.

Pelo menos foi o que ficou muito claro numa entrevista que ele concedeu à emissora de rádio de Mamanguape.

Ricardo Coutinho foi enfático, em resposta à pergunta do jornalista Chico Soares: nossa meta é lançar candidaturas a governador, senador, deputados e apoiar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na entrevista,  Ricardo Coutinho centrou fogo nos governos de João Azevêdo e Jair Bolsonaro. Bateu sem dó. Disse, inclusive,  que este projeto do palanque petista independe totalmente do governador da Paraiba apoiar Lula.

Cartaxo
O ex-governador deixou transparecer que,  na sua opinião, seria uma boa o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) ser o candidato petista à sucessão do governador João Azevedo, por esta articulação em andamento:

“Vejo com bons olhos a conversa que Luciano Cartaxo teve com a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. Acho que o momento atual dele, como ex-predeito de João Pessoa é disputar uma candidatura majoritária”, avaliou Ricardo.

Talvez renda sido por conta dessa nova articulação no campo da esquerda que o presidente do Diretório do PT na Paraíba,  Jackson Macedo, tenha dito que João Azevedo faz articulações políticas que podem dificultar uma aliança com o partido de Lula. Estaria Jackson já confiando neste segundo palanque que teria até candidatura própria a governador?

Pode ser, sim. Pelo menos o tom petista já está mudando em relação a João Azevedo. E foi assim… de repente…

Outro tom
A direção nacional do PSB também mudou radicalmente o tom e o conceito sobre o sei ainda filiado e ex-governador DA Paraíba,  Ricardo Vieira Coutinho.

Carlos Siqueira,  que achava Ricardo Coutinho o máximo,  depois que este articulou a sua saída para ingressar no PT já deu declarações contra RC alegando até que ele está inelegível,  que é alvo de acusações de corrupção etc e tal.

Orfãos
As famílias de crianças e adolescentes menores de 18 anos, que tiveram um dos pais ou responsáveis falecidos e que não possuam meios para prover a sua subsistência poderão ser beneficiadas com apoio financeiro bancado com recursos do Fundo de Amparo às Crianças Órfãs (Facor) e do Programa de Amparo às Crianças Órfãs (Procor).

É o que prevê o projeto de autoria da senadora Nilda Gondim (MDB-PB).

A matéria precisa ser aprovada pelo Senado e pela Câmara dos Deputados antes de seguir para sanção presidencial.

O projeto visa promover ações que ampliem o acesso a direitos fundamentais de crianças e jovens órfãos por meio do apoio às famílias e a instituições que lhes prestam apoio. Além disso altera a Lei nº 13.756/2018 para incluir o Facor entre os destinatários do produto da arrecadação da loteria de prognósticos numéricos.

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      8
      Compartilhe