A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Políticos paraibanos que ignoraram Bolsonaro correrão todos de volta se ele crescer nas pesquisas

O que se viu na recepção do presidente Jair messias Bolsonaro, na Paraíba, por ocasião da inauguração de um novo ramal da transposição do Rio São Francisco, denota que o “mito” está mal de prestígio.

Bolsonaro está mal tanto com relação aos políticos quando com relação ao povo. Da bancada paraibana na Câmara Federal, não compareceu ninguém; da bancada estadual, apenas o deputado Cabo Gilberto; senador, nenhum, z-e-r-o.

O povo também não compareceu. Pelo menos as imagens divulgadas confirmaram o desprestígio popular do ex-festejado “mito”, que ficou em meio à poucos aplausos daqueles que o seguem incondicionalmente.

O amado
Não compareceu nem mesmo o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, bolsonarista de primeira hora, que adesivou pra Bolsonaro na campanha presidencial anterior. Aquele mesmo Romero a quem Jair Messias Bolsonaro declarou amar.

Cássio Cunha Lima,  ex-governador da Paraíba e que em recente visita de Bolsonaro apareceu – sem querer querendo – a um evento promovido em Campina Grande,  com a presença do presidente,  desta vez não passou nem perto.

Na verdade ninguém está querendo saber de Bolsonaro. Na Paraíba a exceção é o deputado estadual Cabo Gilberto,  que não arreda o pé do bolsonarismo, apesar de Bolsonaro só lhe dar cartaz quando está praticamente sozinho e sem a presença de lideranças de peso.

De volta
Mas este desprezo da direita paraibana ao presidente Jair Bolsonaro pode ter um fim. Basta que,  porventura,  o “mito” cresça nas pesquisas e retome a popularidade. Aí, sim, todos começarão a correr de volta. Todo aquele povo que chegava junto de Bolsonaro, desde Romero Rodrigues a Cássio Cunha Lima,  voltarão às boas com o “mito”.

Mas se não houver uma revirada nos índices de popularidade do presidente d República, chance zero de Bolsonaro contar novamente com o afago da direita paraibana.

PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe