A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Oposição empurra João para uma reeleição em primeiro turno

A oposição continua sendo o melhor cabo eleitoral do governador João Azevêdo.

Pelo menos até agora tem sido assim.

João se faz cada vez maior; muito mais pela incompetência dos adversários, do que propriamente por sua habilidade política.

Quando se esperava que as mais diversas tendências oposicionistas se aglutinassem em torno de uma candidatura de verdade para enfrentar João Azevêdo, eis que – muito pelo contrário – o único nomezinho que elas tinham para disparar contra João (Romero Rodrigues) se prepara para desembarcar do campo oposicionista para compor-se com o grupo político palaciano.

Quem?
Quais seriam os nomes da oposição com condições reais de enfrentar o rolo compressor em que a tropa de João Azevêdo está se transformando?
Cássio? Este não vai de jeito nenhum, porque não pode mais perder para não afundar de vez; Ruy Carneiro? Provavelmente não deixará uma continuação de mandato de deputado federal praticamente garantida por uma aventura; Pedro Cunha Lima? Pode até se sacrificar para manter a chama da família política acesa, ainda mais se o pai, Cássio, for para federal; Nilvan Ferreira? A menos que não veja chance nenhuma de se eleger deputado, também não vai pro sacrifício: Walber Virgolino? Da mesma forma: se topar uma candidatura majoritária é porque pesquisas internas indicam que suas chances de reeleição para deputado são poucas; Cabo Gilberto? Se tiver alguma chance também de se reeleger deputado, não saltará para o abismo.

Cozinhando
Pra complicar ainda mais, o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, está protelando o anúncio – que seria nesta sexta-feira – sobre o seu futuro político que, leia-se, correr para os braços do governador João Azevêdo.

Romero adiou a decisão, e a oposição acredita que ele ainda poderá permanecer onde está, desistindo de compor-se com a situação.

Se porventura não acredita, também pode ser sinal de que as lideranças oposicionistas estejam todas acovardadas, sem coragem de se lançarem candidatos ao Governo, e ficam fingindo que esperam um anúncio oficial de Romero.

Depois de tantas idas, voltas e ficadas, o velho João Azevêdo vai comendo pelas beiradas e, daqui a pouco, não sobrará uma colherzinha de papa, sequer…

Mulher
Governo Federal libera recursos orçamentários destinados por pela senadora Nilda Gondim à Casa da Mulher Brasileira em João Pessoa. São 4,5 milhões de Reais autorizados nesta quinta-feira (28) para envio aos cofres paraibanos e que deverão ser usados na construção da Casa da Mulher Brasileira, no centro da capital.

Satisfeita com a liberação de parte significativa dos recursos federais para a Casa da Mulher, a senadora Nilda ressaltou que trazer a instituição para a Paraíba é uma das prioridades do seu mandato, um sonho que ela pretende ver plenamente concretizado já no ano que vem.

No total, a senadora destinou 5,5 milhões em emendas orçamentárias individuais e de bancada para a Casa da Mulher Brasileira em João Pessoa. Parte do dinheiro, cerca de 700 mil Reais, já está com a Defensoria Publica da Paraíba, que vai tocar o projeto.

A Casa da Mulher Brasileira é um programa federal criado pelo decreto n°8.086 de 2013, efetivado em parceria com o Ministério Público e governos estaduais e municipais.

PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe