E a ampulheta da vida vira. Vira sim, contabilizando novas eras, centenas de anos, décadas, segundos. O compasso de uma geração para a outra é mínimo, não havendo enormes aberturas. E aqui falamos da “evolução humana”. Uma criança de cinco anos de hoje tem mais informações que um homem de 40 anos que viveu na Baixa Idade Média.

Agora dando um salto no preâmbulo do texto, e no próprio tempo, é notório observar que uma nova geração política floresce. É claro que muitos ainda guardam o sobrenome dos seus ancestrais políticos, mas com outra visão de mundo. Hoje o voto de “cabresto” não é mais uma realidade efetiva, especialmente em cidades de grande ou médio porte, como João Pessoa e Campina Grande.

Hoje pretendo “expor” ao eleitorado os neófitos de João Pessoa para o pleito de 2020. Temos o deputado federal Gervásio Filho (PSB), que, caso o ex-governador Ricardo Coutinho não saia candidato, é o queridinho da sigla para a postulação.

No mesmo viés, e seguindo a base de sustentação do governador João Azevêdo (PSB), está o deputado estadual Wilson Filho (PDT), que se encontra na mesma posição de “Gervarsinho”. Depende da decisão do socialista Girassol para emplacar, ou não, sua candidatura.

E nessa nova “constelação” ainda temos o deputado estadual Walber Virgolino (Patriota), que vem causando alvoroço na Assembleia Legislativa da Paraíba (AL) em decorrências das suas proposituras e falas, muitas delas assertivas, outras polêmicas e questionáveis.

Consta ainda nesse seleto grupo de novos candidatos os democratas Efraim Morais, deputado federal que está à frente do diretório estadual da sigla, além do deputado estadual Felipe Leitão, seu colega de agremiação política, que recebeu apoio inconteste do chamado G10 para a candidatura à prefeitura da Capital na tarde desta quarta-feira (10), vindo o anuncio da boca do decano deputado estadual Tião Gomes (Avante).

Ainda há o secretário de Desenvolvimento Social Diego Tavares (PV), que está à frente da pasta na gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV), e o líder do alcaide na Câmara Municipal de João Pessoa, Milanez Neto (PDT).

É claro que nomes como o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), Cida Ramos e Estela Bezerra (PSB), ocupantes de assento na AL, e o vice-prefeito Manoel Júnior (Solidariedade) não podem ser esquecidos. Mas nesse “vislumbre” do novo, as evidências estão pautadas nos novatos.

E assim a nau rumo à prefeitura de João Pessoa seguirá viagem. Timoneiro experiente ou não, alguém terá que segurar o leme da embarcação no próximo pleito, antes que ela afunde nas águas traiçoeiras da “Lagoa dos Irerês”.

 

Eliabe Castor
PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMCG 2020: Romero frustra aliados e descarta definição de apoio esse ano

Não é segredo para ninguém que a cidade de Campina Grande já vive e respira as eleições de 2020. Com a impossibilidade do atual prefeito, Romero Rodrigues de se candidatar…

Bolsonaro sobre Eduardo embaixador: “Pretendo encaminhá-lo”

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a indicação do filho do meio, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o cargo de embaixador brasileiro nos Estados Unidos. “Pretendo encaminhá-lo, sim”,…