A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: meta do “Campo Democrático” é levar um representante para o 2º turno, na disputa pela PMJP

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O chamado “campo democrático popular” da política paraibana tem como principal meta, nas eleições municipais deste ano, em João Pessoa, levar um representante seu para o segundo turno eleitoral.

Por campo democrático entenda-se os partidos (de e) alinhados com a esquerda.
Esta meta está refletida na entrevista que o presidente estadual do Partido dos Trabalhadores na Paraíba, Jackson Macedo, concedeu à coluna no final da tarde desta sexta-feira (11).

Segundo ele, “o campo democrático popular, simbolizado por partidos históricos aliados desde 1980 (PSB, PCdoB, PDT, Rede, PV e o próprio PT) tem que fazer esforços para que este campo consiga colocar um candidato no segundo turno.

Para Jackson Macedo, é preciso que o chamado campo democrático estabeleça uma política, em João Pessoa, que garanta a presença de um representante desta política no segundo turno.

O presidente estadual do PT, na Paraíba, ainda detalhou: “O Partido dos Trabalhadores tem seu candidato (à Prefeitura de João Pessoa, que é Anísio Maia); o Partido Verte também tem candidato, mas é importante que a gente construa essa possibilidade, porque só assim a gente conseguirá derrotar estes segmentos” oposto ao campo democrático.

PC do B

O presidente Estadual do Partido dos Trabalhadores, Jackson Macedo, havia sido perguntado acerca das articulações do PT com o PC do B, visando a sucessão do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo.

Após explicar que a sucessão municipal é acompanhada mais por Jucélia, o presidente do PT estadual confirmou: “Temos, sim uma aliança com o PC do B em João Pessoa e Campina Grande. Lá apoiamos Inácio Falcão e, aqui em João Pessoa, o PC do B nos apoia”.

Esta foi uma aliança costurada pelas direções municipais dos dois partidos, cujo processo de construção foi acompanhado pela Direção Estadual do PT. Para ele, esta união do PT com o PC do B é um projeto histórico que data dos anos 1980.

Difícil pra danado

A certa altura da entrevista para a coluna, Jackson Macedo reconheceu que esta será uma eleição muito difícil, e explicou: “Teremos a candidatura de Cícero Lucena, com uma estrutura muito forte; e também haverá as candidaturas bolsonaristas, que representam esse sentimento fascista que está ai no nosso País. Então, o nosso objetivo maior é levar um projeto do campo democrático popular para o segundo turno nas eleições

 

Wellington Farias

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe