Por pbagora.com.br

O Solidariedade bateu o martelo na tarde desta segunda-feira (27), e apontou como pré-candidato a prefeito de João Pessoa o vereador licenciado João Almeida. A reunião aconteceu de maneira remota, e em seguida o prefeitável conversou com a coluna, informando que seu partido está disposto a dialogar com várias siglas numa possível composição, excluindo os nomes do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o comunicador Nilvan Ferreira (MDB).

Sobre a exclusão do socialista e emebista para as conversas, João Almeida foi prático ao informar que os dois nomes fogem da sua linha ideológica e da sua própria agremiação partidária. E nessa interpretação fica visível que a pré-candidatura será transformada em postulação concreta quando a convenção partidária da sigla ocorrer.

O gesto mais perceptível que o nome de João Almeida na disputa à prefeitura da Capital não é mero jogo de cena reside na própria reunião. Nela, além do vereador licenciado, que é presidente do diretório municipal do Solidariedade, participaram o presidente e o vice-presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força e Jefferson Coritec, respectivamente.

Além desses já citados, o secretário-geral do partido, Luiz Adriano (Luizão) e o presidente da legenda na Paraíba e vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior também participaram da videoconferência. O nome de Almeida foi consenso em todas as esferas do Solidariedade.

Sobre as conversas mantidas entre Manuel Júnior e o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), que também é pré-candidato a prefeito, João Almeida considerou natural, deixando claro que o diálogo é importante em qualquer processo democrático, embora garanta que seu nome na disputa a chefe do Executivo municipal não se trata de “fake”.

“Conversar, conversamos sim. É um processo normal. Não se faz política sem alianças. Nós, do Solidariedade estamos abertos para aquilo que for melhor para João Pessoa. Mas hoje tudo ficou definido. Teremos nome a prefeito encabeçando a chapa majoritária”.

Em diálogo anterior com a coluna, João Almeida informou que a Executiva Nacional do Solidariedade dará grande aporte na estrutura da sua candidatura, o que lhe garantirá visibilidade. Então, é aguardar um pouco mais e observar o desempenho do pré-candidato em relação à aceitação ou não do seu nome pelo pessoense.

 

Eliabe Castor
PBAgora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Grupo de Kita aciona justiça para barrar eleição indireta em Bayeux

O grupo aliado do prefeito  interino da cidade de Bayeux, Jefferson Kita, do Cidadania, cumpriu com a palavra e acionou a justiça para tentar abortar a realização de eleições indiretas…

Ana Claúdia diz que Campina Grande precisa de uma gestão transparente

Pré-candidata à Prefeitura Municipal de Campina Grande nas eleições deste ano, Ana Cláudia (Podemos) afirmou que a cidade precisa de uma gestão transparente, sempre valorizando e respeitando os recursos públicos.…