A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: estaria Cícero Lucena pavimentando novos caminhos para Leo Bezerra trilhar?

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O vice-prefeito de João Pessoa, Leo Bezerra, seguramente é o político que mais tem gozado de prestígio na gestão de Cícero Lucena.

Esta é, pelo menos, é a impressão que se tem, daqui de fora dos muros do Paço Municipal.

Pelo espaço que está ocupando – tanto na gestão, quando no noticiário acerca das ações da Prefeitura – dá pra imaginar que, com o aval de Cícero, Leo está sendo amadurecido para projetos políticos mais ambiciosos.

Pode não ser nada disso, mas…
No noticiário distribuído pela Secom-JP, por exemplo, o espaço e o tratamento dispensados ao vice-prefeito é quase o equivalente ao de Cícero Lucena. Maior, algumas vezes.

Em todo o noticiário, que tenha a ver, ou não, com a vice-prefeitura, lá está cravada a opinião de Léo Bezerra.

E é melhor que seja assim, mesmo. Um vice-prefeito operante, afinado com a gestão, pronto para ocupar espaços e trabalhar, ao contrário de outras figuras meramente decorativas que só ganhavam salário (muito bom por sinal) e eram um zero à esquerda.

Covid em CG
Um Relatório de Pesquisa divulgado pelo professor Josenildo Brito, da UFCG, sobre os novos casos de covid-19 em Campina Grande, revela que nos últimos dias o município teve um aumento de 44% em novos contaminados pela pandemia.

Os dados rebatem o discurso e as medidas de contenção da doença adotadas pelo prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD) na cidade.

Até o próximo sábado (6), segundo a pesquisa, estima-se que Campina Grande deve chegar aos 21.334 casos, contabilizando 578 mortes. O projeto estuda dados obtidos através do site da Universidade Johns Hopkins (EUA) e do Ministério da Saúde e governos de PB e SP. Também conta com a colaboração do estudante Pedro Barbosa (UAEP/CCT).

Pela Vida
O início de março é tempo de uma marcha que reúne milhares de mulheres do campo desde 2010 na região de atuação do Polo da Borborema. É a tradicional Marcha pela Vida das Mulheres e pela Agroecologia. No ano passado, a 11ª edição aconteceu em Esperança e foi a última atividade que reuniu muita gente que o Polo e a AS-PTA realizaram. E este ano vai ter a Marcha?

Roselita Vitor, da coordenação do Polo – uma rede territorial de sindicatos rurais de 13 municípios, mais de 150 associações comunitárias e uma associação de produtores agroecológicos, a EcoBorborema, responde: “Vamos realizar a nossa Marcha de uma forma diferente das outras. Mas, mesmo nesta pandemia, nós temos a clareza de que não podemos nos calar e é preciso nos reinventar no cenário desafiador que estamos vivendo.

Live “Sem cuidado não há vida” – E, apesar da pandemia, no Dia Internacional das Mulheres, a Marcha vai acontecer pela internet. Em vez de caminhada, várias mulheres vão falar, dar seus depoimentos e tudo vai ser transmitido pelas redes sociais. A Live a começa às 16h e pode ser vista pelos canais do Youtube e Facebook do Polo da Borborema e da AS-PTA.

O canal no Instagram da Marcha foi lançado na semana passada e já tem vários depoimentos de agricultoras, jovens e lideranças sobre a importância da Marcha na vida delas.

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe