A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Opinião: Desnudaram o Capitão!

O sistema de esquerda vem há anos tentando tratorar a todos que se interpõem em seu caminho. A visão socialista-comunista, tenta invadir América Latina, sem piedade, até subida na rampa do Palácio da Planalto com honras militares já foi dada esse ano ao ditador tirano da América Latina, Nicolás Maduro, pelo seu amigo de ideias, Lula da Silva.

A pergunta é: onde vamos parar? Na verdade, a esquerda mundial, ainda que tenha cara de forte, é ela, uma colcha de retalhos, com variados interesses. A prova mais recente do que digo, foi o que aconteceu a semana passada na Rússia, com um grupo insurgindo-se ao ditador Vladimir Putin, desafiando a estabilidade daquele país, para não falar em grupos que resistem a governos ditatoriais e totalitários em todo o mundo.

A direita brasileira tomou um baita de um susto em 8 de janeiro de 2023 e recuou completamente. Desculpe-me o palavreado: “pôs o rabo entre as pernas”, entrou na floresta, buscou uma moita e sucumbiu-se. “Onde está a voz rouca das multidões nas ruas?” A esquerda descobriu com o tempo, que o capitão da direita (Bolsonaro), era um cachorrão que latia forte dentro do quintal, porém, quando o portão abria-se, ele se rendia facilmente. Foi assim no dia 7 de setembro de 2021, como também depois, no dia 8 de janeiro de 2023. Ao descobrir o inimigo, o ponto frágil de seu oponente, ele toma fôlego.

O povão segue a máxima de sempre, ficar com quem ganha. Multidões seguiam a Jesus e até puseram tapete de flores para sua entrada triunfal em Jerusalém, porém, na exposição humilhante dele no calvário, unicamente Maria, sua mãe, e o apóstolo João, permaneceram; com exceção de mais alguns outros que olhavam o espetáculo de longe. As carreatas, motociatas e multidões que seguiam a Bolsonaro, arrefeceram, todos covardemente, retrocederam.

Não quero dizer com isso, que o capitão não tenha ajudado nesse arrefecimento. Seu exílio em Orlando na Flórida, seu regresso insosso ao Brasil, ajudaram muito nisso tudo. Na sexta-feira, 30 de junho de 2023, Bolsonaro teve seus direitos políticos cassados por oito anos, por um grupo febril por vingança, sem uma justificativa à altura para essa cassação do ódio e revanche. Futuro político promissor mesmo sem mandato, Bolsonaro poderá ter isso se ele aprender fechar a boca e falar com sensatez no momento adequado. Sabia você, que Jair Bolsonaro ameaçava o inimigo e na maioria das vezes não cumpria a sentença anunciada! Alguém jocosamente me disse: “Bolsonaro morreu politicamente pela boca como peixe”. Caveira, quem te matou? Foi a língua, seu doutor.

Se não esticarem a corda juridicamente e procurarem lançar sobre ele um juízo civil, espero que não. Bolsonaro ainda terá fôlego diante do eleitorado brasileiro, mesmo sem mandato político. No momento, diz ele, que sua esposa, Michelle, não é a pessoa ideal para concorrer à presidência em 2026, por falta de experiência, isso é esperar para ver. Michelle sim, é uma pessoa inteligente e prudente. Se Lula e Dilma puderam, porque a rainha política do momento não pode chegar lá. Multa água ainda vai correr por debaixo da ponte, e coisas inesperadas com certeza ainda nos assombram.

Continuo a crer que coisas novas e boas ainda nos esperam. Mudanças para o melhor ainda virão. Ainda que vivamos um caos dentro dos três poderes da república, onde principalmente o legislativo nos faz crer que no Brasil não existe esquerda nem direita e sim, aproveitadores de plantão.

Brasil acima de tudo, Deus acima de todos. Essa linda frase, desapareceu da boca de Bolsonaro e seu grupo, porém, na maioria das bocas de brasileiros sensatos, ela continua viva. Deus manda e comanda. “O coração do rei está em suas mãos”. Disso você pode ter certeza!

 

Elcio Nunes
Cidadão Brasileiro
Instagram: @elciojnunes


    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe
      PUBLICIDADE
      ×