A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Cícero não terá vida fácil no 1º ano da gestão e Cartaxo sabe disso

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), não terá vida fácil no primeiro ano da sua gestão. Não que esteja eu dizendo que haverá uma inoperância por parte do gestor e todo o seu secretariado. Ao contrário: desafios gigantes virão, pois o ex-prefeito Luciano Cartaxo (PV) deixou, antes de a cortina baixar e seu espetáculo findar, uma série de demandas para o progressista resolver ao longo de 2021.

Exemplos podem ser citados, como a realização de dois concursos públicos que abrem 601 vagas nas áreas administrativas e Saúde. Como já foi amplamente divulgado, Cartaxo armou sua “bomba relógio” no dia 15 de dezembro, alegando que já havia sido formulado Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre a Prefeitura e o Ministério Pública da Paraíba (MPPB) para substituição de prestadores de serviço por novos concursados.

Mas a pergunta é: qual o motivo do ex-prefeito não ter realizado o certame em sua gestão? Bem, Cícero Lucena já informou que não é contra o concurso, mas todas as movimentações, inclusive jurídicas, serão analisadas pelo novo governo. O progressista informou sobre a necessidade de um maior quadro efetivo na PMJP, mas tudo dever ser feito de um modo que não comprometa a saúde financeira dos cofres públicos, fato que pode inviabilizar projetos importantes já anunciados pelo o prefeito.

Exemplos que devem ser tomados de forma imediata, e já posto como compromisso no discurso de posse de Lucena são: zerar as filas de exames e cirurgias, garantindo a volta da entrega do remédio em casa e o atendimento com telemedicina.

Na rede hospitalar, no novo chefe do Executivo pessoense citou a requalificação do Hospital Santa Isabel como referência em cirurgias cardíacas e hemodiálise e a criação do Programa Saúde da Mulher.

Fora as “bombas” deixadas por Cartaxo, a exemplo da ordem de serviço para reformar o Hospital de Trauma de Mangabiera, o Trauminha, contratos, entre outras demandas, Cícero Lucena enfrentará a pandemia causada pelo novo coronavírus, sem esquecer, de fato, quanto seu antecessor deixou nos cofres da Prefeitura.

Contudo, político experiente, já construiu uma boa relação com o governador João Azevêdo (Cidadania) e Câmera Municipal de João Pessoa, havendo um aporte político para Lucena desenvolver seus projetos e desviar dos mísseis teleguiados lançados por Cartaxo para o ano de 2021.

Eliabe Castor
PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe