Por pbagora.com.br

De direito, Cícero Lucena (Progressitas) é pré-candidato à sucessão de Luciano Cartaxo na Prefeitura de João Pessoa. De fato, é candidatíssimo, além de páreo duro para qualquer um.

O “Caboclinho” de Jatobá mostrou que não está pra brincadeira pela pompa do evento virtual em que deu o sim ao que ele denominou de chamamento do povo ao seu retorno à vida pública e não apenas à política: a confirmação da pré-candidatura se deu em grande estilo, com um vídeo viralizado na rede mundial de computadores, seguido de uma live, bastante concorrida e com forte presença da militância. Tudo muito bem produzido.

Na live desta quinta-feira (9), também ficou claríssimo que o partido Progressistas apoia totalmente o projeto, tanto é assim que o evento contou com a participação direta da senadora Daniela Ribeiro e do deputado federal Agnaldo Ribeiro.

Propostas
Como se não bastasse uma boa produção da live e do vídeo, para os padrões das mídias sociais, Cícero já voltou com um discurso afiado e propostas prontas para uma João Pessoa pós-pandemia. Como a criação de um Polo de Desenvolvimento Tecnológico.

Embora já tenha um esboço considerável de projeto de gestão, conforme ficou evidenciado no seu primeiro discurso aos pessoenses como pré-candidato, o ex-senador, ex-governador e ex-prefeito da Capital, Cícero Lucena, já disponibilizou uma plataforma digital em que o povo de João Pessoa poderá manifestar os seus anseios e reclamar dos problemas dos seus bairros.
Detalhe: todo esse material emanado do sentimento popular deverá nortear o projeto final da gestão a que Cícero Lucena está se propondo tocar, caso seja mais uma vez eleito para a Prefeitura de João Pessoa.

Sem retrovisor
Durante a sua live de interação com os pessoenses, Cícero Lucena, embora queixoso de ter sido injustiçado com sua reputação enxovalhada, afirmou categoricamente que tem um olhar pra frente e um sentimento totalmente desprovido de mágoas, de ódio e de tudo aquilo que não ajude a construir.

O discurso de Cícero transcorreu num tom propositivo e seguindo um sentimento latente do pessoense – provavelmente detectado em pesquisas qualitativas – de que o próximo prefeito de João Pessoa, necessariamente, terá de ser alguém de experiência, capacidade comprovada e um projeto arrojado, com a força de suplantar os efeitos devastadores de uma ressaca social e econômica prevista para o pós-pandemia.

Quebrando a cara
Quem por ventura imaginou que a disputa pela Prefeitura de João Pessoa ficaria no terreno dos cacarecos e seria brincadeira de amador, pode começar a refazer os cálculos.

 

Wellington Farias
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em Bayeux, parlamentar quer proibir parentes de vereadores em secretarias

Objetivo é evitar conchavos e arrumadinhos políticos O vereador Adriano Martins afirmou que caso venha a concorrer ao cargo de prefeito de Bayeux nas eleições indiretas e vença a disputa,…

PBAgora/Datavox: gestão João é aprovada por 58,2%, em Princesa

A gestão do governador João Azevêdo (Cidadania) é aprovada por 58,2% da população do município de Princesa Isabel. Os números são resultados da pesquisa Datavox/PB Agora realizada na cidade, entre…