A minha infância foi sempre pautada na ética, o que pode me credenciar aos dias atuais como ser ilibado. Busque o que tenho, e verá que possuo o mínimo para minha própria sobrevivência humana. Não me vendo! Como analista político, algo bem próximo a um árbitro de futebol em dias atuais, sou açoitado diariamente. Todos pensam e têm certeza que sou venal. Engano!

Agora vou iniciar minha afirmação, que para muitos já é o óbvia. O PSB paraibano perdeu prumo, estando ele em fase de decomposição aguda. E não lamento pelo próprio partido, mas pela solidez fiscal e social que a agremiação trouxe à ex-combalida Paraíba.

Aqui, observo que os socialistas perderam a sensatez. Correção. Alguns, pois o governador João Azevêdo vem adotando postura equilibrada em relação à crise na terra do mestre Ariano Suassuna, que tive oportunidade não só de entrevistá-lo, mas em conhecê-lo nas festividades dos seus 80 anos de vida.

Mas sigamos: como descendente de Judeu, entendo que diásporas só beneficiam adversários, e pior: colocam o próprio povo em situação de risco. O pátrio, em situação de desconforto no deserto dos inválidos.

Faz-se evidente que não estou pondo a Paraíba em situação de guerra. Hoje não mais existe espaço para uma Auschwitz ou embates sangrentos entre Perrepistas e Liberais, que culminaram na morte do ex-presidente da Parahyba, João Pessoa e na patética República de Princesa.

E se sou prolixo, adoro esse estigma, até chegar à pergunta: o PSB, por sua comissão provisória, emitiu nota pública informando que tem o objetivo de “reestruturar o partido”, apoiando, de forma incondicional, o governador João Azevêdo (PSB). Como todos sabem, a sigla está se dissolvendo pela forma arbitrária (estalinista) dos fortes que “derrubaram” uma comissão legítima.

Bois não dou, muito menos nomes para eles. Todos entendem a problemática. Por fim, não vou colocar a palavra da “moda” em relação à nota da Comissão Provisória do PSB, que hoje “atende” por fake. Eufemismo barato vindo da língua inglesa. Gente, temos nome para isso em nossa língua mãe. E o nome tem nome e sobrenome: mentira.

 

Eliabe Castor
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: prefeito Zenóbio Toscano segue internado e quadro de saúde é estável

Afastado da prefeitura de Guarabira desde o mês de maio de 2019 para se recuperar de um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI), o prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) segue internado, após…

“Quando se tem críticas, não é confortável ficar”, diz Eduardo Carneiro sobre racha com Cartaxo

O deputado estadual Eduardo Carneiro, que anunciou nesta sexta-feira (05) o rompimento do seu partido, o PRTB, com a gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV), em João Pessoa, deu detalhes…