A prisão ou permanência em liberdade do ex-governador Ricardo Coutinho, que segue sendo analisado pela ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça, ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira (03).

A relatora do processo realizou despacho para que o Ministério Público emita parecer, seguindo o rito processual do Habeas Corpus.

O ex-governador foi preso em dezembro de 2019 no âmbito da Operação Calvário, mas acabou solto uma semana após a prisão, após um Habeas Corpus do Superior Tribunal de Justiça.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em nota, PT-PB repudia ato de Bolsonaro contra Congresso: “A sociedade deve reagir”

Em nota, o PT da Paraíba repudia os atos convocados pelo presidente Jair Bolsonaro conclamando o fechamento do Congresso Nacional. O comunicado ressalta que a Democracia nunca esteve tão ameaçada…

Prefeito é denunciado por suposta cobrança de propina a empresa licitada

O processo penal teve origem a partir de notícia-crime protocolizada em novembro de 2018, no Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) Pela suposta prática do crime…