Por pbagora.com.br

Alguma coisa – ou muito – já se falou a respeito da possibilidade do prefeito Veneziano se credenciar ao ponto de ser o indicado do PMDB o candidato ao governo do Estado em 2010.

Os sinais estão espalhados por toda parte. Dentro da própria base de Veneziano, que alimenta a tese já não mais tão silenciosamente. E entre algumas lideranças políticas, embora maranhistas, menos desapegadas ao clã Maranhão.

A novidade, caros leitores, fica por conta de uma informação que merece atenção. Maranhão estaria decidido a avaliar como se encontrará eleitoralmente em março de 2010 a fim de tomar uma decisão sobre a insinuada candidatura de Veneziano Vital do Rego ao governo do Estado.

A tese é simples e não é novidade: da mesma forma que o ex-governador Cássio não tolerará perder para Maranhão em 2010 e, por causa disso, admite até aliança com o prefeito Ricardo Coutinho, o governador também não vai querer perder de jeito algum para Cássio.

A favor de Veneziano, como já dissemos, prevalece o “orgulho campinense”, o elegante trato pessoal e os bons números divulgados em recente pesquisa do Instituto Opinião, divulgados pelo PB Agora.

Há ainda dentro da prefeitura de Campina uma disposição visível para encher a cidade de obras e ações a fim de credenciar o segundo mandato do atual prefeito, já que o primeiro foi alvo de muitas críticas.

Tudo isso para que Veneziano possa, em se alçando ao posto de candidato ao governo, ter o que “mostrar” aos paraibanos. Já que ele terá o desafio de defender a continuidade do governo do PMDB numa disputa em que todos os demais candidatos vão falar que tal projeto está falido.

Veneziano, portanto, pretende dar um “drible” elegante levando aos paraibanos sua experiência de gestor e político em Campina. Do governo Maranhão, ele só deve querer mesmo a estrutura.

De uma forma ou de outra, o plano “V” está em curso. E, ao que parece, já com respaldo cauteloso do próprio Maranhão.

 

Soltas no ar

 

 

Fim do enlace

O ex-deputado Tião Gomes e a ex-prefeita de Areia, Àdria, estão em pleno processo de separação judicial. Os dois enfrentaram juntos muitas lutas políticas. Hoje, não se entendem mais. Nem no amor nem na política.

 


Retrocesso

Chega a informação da FAC que a ex-deputada Lúcia Braga, atual presidente da Fundação, está dando fim ao ponto eletrônico no local. Acha dispensável marcar a hora de chegada e de saída dos funcionários.

 

Lamentando e cantando…

O cantor e compositor Capilé foi o primeiro artista a tocar no Maior São João do Mundo, em 1985, quando a festa foi lançada. Mas este ano ele nem se atreva a subir no palco da festa.

Capilé não faz parte da programação do Maior São João do Mundo. “É a primeira vez, em 24 anos que eu não fui convidado”, disse o cantor ao colunista.

É como se Gilberto Gil fosse proibido de tocar no Carnaval da Bahia.

 

Tucano de verdade

O vereador do PSDB de Campina Grande, Tovar, foi um dos que estiveram com o prefeito de João Pessoa em reunião com bancada de oposição a Veneziano.

Ele declarou, com todas as letras, no entanto, que foi à reunião, mas não abre mão do voto no senador Cícero Lucena (PSDB) na disputa pelo governo do Estado.

Quer dizer, desde que Cássio reafirme o voto…

 

 

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Wallber aposta em novos acessos como solução para mobilidade urbana em JP

“Em parceria com o governo Bolsonaro, nosso grande desafio é planejar João Pessoa para os próximos 20 anos”. A afirmação é do candidato a prefeito Wallber Virgolino (Patriota). Ele destaca…

Opinião: Azevêdo mostra maturidade política ao exonerar Luiz Couto após ex-secretário anunciar apoio a RC

Iniciar um texto sem uma boa introdução, em minha simplória opinião, ou é imediatismo de quem redige, ou puro agrado para os leitores mais apressados. Mas o mundo digital exige…