O governador Ricardo Coutinho (PSB) partiu para ofensiva, nesta quinta-feira (21), depois que a bancada do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) decidiu instalar três pedidos de CPIs, todas questionando a gestão em que ele foi prefeito da Capital.

Coutinho não só disse que não tinha medo de nenhuma investigação, como desafiou a Câmara a instalar todas Comissões, inclusive a da Lagoa.

De acordo com o governador, a prefeitura tem medo do que pode vir à tona, sobretudo porque não consegue sustentar o debate sobre a suposta retirada de 200 mil toneladas de lixo.

Para o governador, o único lixo que tinha naquele local é o da safadeza, e não o lixo propriamente dito, por isso o medo de Cartaxo em encarar a investigação.

“Primeiro eu não tenho nenhum problema com investigação. Aliás um determinado ano desses aí o atual prefeito mandou a sua base dizer que iria abrir uma CPI. Se eu fosse vereador eu assinava na hora e pedir para aqueles que são da minha corrente política que assinasse, justamente porque era um atestado de que eu não temo nada. Diferente do atual prefeito de João Pessoa que morre de medo porque não tem como explicar que retirou 200 mil toneladas de lixo de dentro da Lagoa. Isso não existe. Se isso fosse verdade, nós teríamos hoje, dentro da Lagoa, uma profundidade exatamente de um prédio de 17 andares. E você viu recentemente que uma pessoa cruzou a Lagoa andando, ou seja, não tiraram nada de lixo. O lixo ali é outro. É o lixo da safadeza”, disparou.

O governador ratificou seu posicionamento corajoso em relação a qualquer tipo de CPI e voltou a lançar o desafio contra a bancada de Cartaxo.

“ Se o cidadão não tem como fazer frente a isso eu faço um desafio – vamos abrir tudo que é CPI. Eu não tenho nenhum problema com CPI, absolutamente nenhum. Estou desafiando. Agora não use isso para tentar impedir a investigação da Lagoa, porque ali não tem para onde correr. Não tem como dizer que ali tinha 200 mil toneladas de lixo. Isso pode até demorar, mas a verdade vai sair. Esse pessoal não me atinge. Eu adoraria ver várias CPIs, estou aqui à disposição. Mas estou segurando a máxima que o atual prefeito não consegue segurar o debate sobre o uso do dinheiro na Lagoa, esse é o problema central. Uma obra daquela, de piso, ter custado R$ 40 milhões, é brincadeira. Vamos ver também essa ciclovia orçada em R$ 9 milhões, vamos ver o que vai dar”, arrematou.

As declarações do governador foram veiculadas durante entrevista ao programa Correio Debate, na 98 FM.

OUÇA

 


PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputada progressista anuncia apoio a João e rasga elogios ao gestor

A base que dá sustentação política ao governador João Azevedo (PSB) na Assembleia Legislativa, vai ser ampliada. A deputada Drª Paula do PP anunciou nesta terça-feira (17) que vai apoiar…

Especialista contradiz Cartaxo sobre funcionalidade da drenagem da Barreira

Apesar do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PV) ter recentemente visitado os trabalhos de drenagem na barreira do Cabo Branco, que estão sendo realizados pela prefeitura, com recursos próprios…