Por pbagora.com.br

Os prefeitos Ricardo Coutinho (PSB) e Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), mais uma vez, estão em rota de colisão.

Fruto principalmente do intrincado jogo político que antecede o processo sucessório de 2010, esse novo confronto entre os prefeitos das duas maiores cidades do Estado revela também os altos e baixos de uma relação política que nunca se consolidou. As razões são listáveis: choque de estilos, percepção distinta do fazer política e conflito de personalidades, numa seara onde os egos chegam a ser determinantes na postura perante amigos e inimigos.

Ao receber vereadores da bancada que faz oposição a Veneziano, na Câmara de Campina Grande, Ricardo Coutinho mandou um recado bem claro de que não está no jogo para brincadeiras. Em entrevista, após o fato, o prefeito campinense mandou dizer que não tem o menor receio de embate com Coutinho nas urnas, numa possível conjuntura de 2010. Fez mais: já garantiu presença em evento junino no bairro de Mangabeira, no próximo mês, onde pretende manter contato com vereadores que fazem oposição a Ricardo.

Na prática, pode até ser jogo de cena dos dois homens públicos, ao levarem o conflito de interesses políticos a esse nível, mas o fato é que isso também é reflexo de que, para Ricardo Coutinho, Veneziano Vital do Rêgo é uma ameaça a seus planos de poder que não pode ser desprezada . E para o  “cabeludo da Serra”, o prefeito da Capital é um desafeto que pode representar sérios obstáculos, caso se consolide o Projeto Palácio da Redenção de Ricardo.

 

E a saga nepotista continua…

O Diário Oficial do Estado trouxe a publicação, no último dia 25 de abril, da nomeação de Maria Hermínia Pimenta Correia Lima, através do Ato Governamental nº 5.324. A mesma edição traz a exoneração dela do cargo exercido anteriormente, na Chefia de Gabinete da Administração. O atual salário de Hermínia é de R$ 4 mil.

Já no Diário Oficial do dia 08 deste mês, através do Ato Governamental n.º 5.894, foi nomeado o filho de Hermínia, George Pimenta Correia Lima, para o cargo de Chefe do Núcleo de Assistência Hospitalar. O salário é de R$ 2 mil.

Com lupa

Líder da Oposição, o deputado Manoel Ludgério Neto (PDT) vem desenvolvendo um trabalho muito eficiente, através de seu gabinete, dos atos publicados no Diário Oficial do Estado.

Com lupa na mão, Ludgério já dispõe de um volume respeitável de informações, a partir do principal órgão de divulgação dos atos oficiais do Governo da Paraíba.

Para o líder da Oposiçã, são cada vez mais impressionantes os encontros e desencontros do Maranhão III sob a ótica dos atos oficiais publicados no DO.

 

Preparando o terreno

Na presidência em exercício do Tribunal de Justiça da Paraíba, a desembargadora Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti determinou aos juízes diretores dos fóruns para que providenciem a afixação da portaria referetne à inspeção a ser feita pelo Conselho Nacional de Justiça à entrada principal das unidades judiciárias.

A desembargadora mandou, ainda, que os diretores dos fóruns encaminhem aos cartórios extrajudiciais das respectivas unidades judiciárias e aos juizados especiais, onde houver, para o devido conhecimento.

 Solução caseira

O médico Dalton Gadelha, diretor da Faculdade de Ciências Aplicadas (Facisa) e da TV Itararé, de Campina Grande, fez uma revelação interessante recente ao colunista. Com a instalação do curso de Ciências Aeronáuticas na instituição de ensino superior, não foi preciso contratar professores dos grandes centros.

As disciplinas relativas às áreas de engenharia (eletrônica, elétrica, mecânica), além de informática, tem em Campina Grande profissionais com o perfil exigido pelo Ministério da Educação para o novo curso.

Coalhou 

Essa vem sendo contada pelo senador Efraim Morais (DEM), para ilustrar como alguns setores da chamada grande imprensa o têm perseguido, na tentativa de descobrir algum escândalo.

Recentemente, em uma fazenda de sua propriedade na região de Santa Luzia, esteve um repórter do eixo Rio-São Paulo. Como quem não quer nada, perguntou quantas cabeças de gado tinha nas terras do patrão-senador. “Ah, aqui tem pelo menos, umas 70…”, respondeu o caseiro.

Com ar de perplexidade e de quem tinha acabado de achar um tesouro, o jornalista quis saber: “Setenta mil?!!!”

Com ar de deboche, o matuto encerrou o papo: “Que nada, doutor! Setenta cabeças de vaca leiteira…”

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Juiz nega agravo da Nacional do PT contra candidatura de Anísio

  O juiz federal Rogério Roberto Gonçalves de Abreu, da Justiça eleitoral, negou agravo de instrumento da Executiva Nacional do PT nacional que solicitava a reforma da decisão do juiz…

Opinião: a disputa pela PMJP e a indefinição sobre encarar a cruz do confronto ou apostar na espada das propostas

Faltam pouco mais de 20 dias para a realização das eleições municipais e cada dia é precioso em busca de conquistar novos votos e apoiadores, sobretudo na capital paraibana que…