A Paraíba o tempo todo  |

Núcleo duro do bolsonarismo na PB, que se diz anticorrupção, silencia sobre prisão de ex-ministro de Bolsonaro pela PF

O núcleo duro do bolsonarismo na Paraíba, composto por Nilvan Ferreira (PL), Bruno Roberto (PL) e Cabo Gilberto (PL), pré-candidatos a governador, senador e deputado federal, respectivamente, não se manifestaram sobre a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, em operação da Polícia Federal nesta quarta-feira (22) para combater um suposto esquema de corrupção no MEC durante o período em que Milton comandou a pasta.

Alinhados com o presidente Jair Bolsonaro (PL), que disse, quando as denúncias vieram à tona após vazamentos de áudios, que colocaria a “cara no fogo” pelo ex-ministro, os pré-candidatos adotam em seus discursos e postagens nas redes sociais o combate ferrenho à corrupção.

Em suas redes sociais, apenas registros de suas agendas de campanhas e convites para que a população simpatizante de Bolsonaro vá prestigiá-lo no São João de Campina Grande, onde ele estará nesta sexta-feira (24), após cumprir agenda em João Pessoa.

Os três foram questionados pela reportagem do PB Agora sobre o caso e se a prisão de Milton enfraquecia o discurso de anticorrupção de Bolsonaro e de seus aliados, incluindo eles. Não houve resposta.

Atualização:

Após a publicação da matéria (12h09), Nilvan publicou o seguinte no Twitter às 12h33:

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      2
      Compartilhe