Pode estar a caminho a criação de uma “super” agremiação da direita brasileira, com a fusão de PSDB, DEM e PSD. As direções das três siglas começaram a discutir a fusão em uma única legenda para disputar as eleições de 2022. Para o presidente do Democratas em João Pessoa, deputado estadual Filipe Leitão (DEM), essa fusão só faz sentido se o controle dos cargos da sigla ficar com o DEM.

Ainda não se discutiu qual seria o nome do novo partido, por isso os dirigentes envolvidos avaliam que ele não será concretizado a tempo das eleições municipais do ano que vem. “O principal empecilho a essa junção era o [Gilberto] Kassab [presidente do PSD]”, diz um dirigente tucano que participa das negociações.  “Mas nas últimas discussões ele [Kassab] mostrou uma mudança de postura e acredito que é apenas uma questão de tempo para amadurecermos esse projeto. A ideia é ter tudo concretizado até 2021 para dar tempo de participar com o novo partido das eleições em 2022”, diz o político do PSDB.

Ao ser indagado sobre essa possibilidade o presidente do DEM-JP disse: “Nós só aceitamos a fusão se for para sermos generais. Essa discussão realmente vem existindo, mas diante do momento em que vivemos, diante do momento que vive a nossa legenda, só admitimos fusão se for para o nosso partido ficar com o protagonismo”, opinou Felipe.

 

Redação

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Não vamos desistir”, diz Wilson Filho sobre tolerância em estacionamentos

O deputado estadual Wilson Filho (PTB), presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Consumidor, lamentou a falta de interesse dos shoppings em construírem um consenso junto à Frente e aos…

Vice-prefeito de CG volta a tecer críticas contra Ricardo Coutinho

O vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro (Progressistas), teceu comentários desfavoráveis ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), Em entrevista a uma emissora de rádio de João Pessoa, ele disse que…