Nonato expressa simpatia por nome de Cássio em 2014, mas alerta que Agra e Vené não devem ser subestimados

Apesar de não esconder a simpatia pelo nome do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) na disputa pelo Governo do Estado em 2014, o vice-prefeito de João Pessoa, Nonato Bandeira (PPS) fez um alerta, em entrevista a uma emissora de rádio na tarde desta quinta-feira (10), para lembrar que os potenciais dos ex-prefeito Veneziano (PMDB) e Luciano Agra (PEN) e ainda do blocão não devem ser subestimados.

Segundo Bandeira, caso Luciano Agra entre na disputa, seja como candidato a vice governador, seja como candidato a senador, o cenário muda de forma radical.

“Se Agra entrar numa chapa, seja na vice, seja para o senado, a coisa muda totalmente de figura, porque todos sabem da liderança que o ex-prefeito tem, mesmo que alguns tentem minimizar essa força que ele adquiriu ao administrar a Capital do Estado”, destacou.

Para Nonato, Agra é uma peça decisiva no tabuleiro político em 2014 e que somaria e faria a diferença em qualquer chapa.

Já sobre o ex-prefeito Veneziano Vital, Nonato também asseverou que este não pode ser subestimado, visto que já derrotou o grupo de Cássio Cunha Lima por duas vezes em Campina Grande, sem falar que, mesmo sem ter mandato algum e sendo constantemente atacado pelo Governo, desponta como terceiro candidato mais lembrado na disputa pelo Governo da Paraíba.

“Sem Cássio na disputa, Veneziano vai para o segundo lugar na preferência popular de acordo com as pesquisas, isso sem estar em campanha, sem ter mandato e sem participar de nenhum Governo”, analisou.

E completou: “Às vezes o Governo o subestima, mas ele mesmo atacado e sem entrar na campanha, continua sendo muito bem lembrado”.
O blocão, formado pelo PT, PSC, PP e agora o PEN é outro que, conforme Nonato Bandeira corre por fora, abarcando uma força e um tempo de TV maior de que os dos outros pré-candidatos no páreo.

“O blocão tem Aguinaldo Ribeiro, tem o presidente da Assembleia Ricardo Marcelo, tem Leonardo Gadelha, tem o maior tempo de TV no guia eleitoral, então é adiantado demais dizer que existe eleição ganha, há muito para ser decidido para se fazer algum pronunciamento concreto, muita coisa pode mudar até a campanha eleitoral”, destacou.

PPS

Sobre o apoio do PPS, Nonato disse que expressa abertamente a simpatia pelo nome de Cássio, mas que essa ainda não é uma decisão do partido e sim uma expressão de uma opinião pessoal.

“Eu não posso dizer que essa vai ser a posição do partido, no momento certo vou levar a minha opinião e a executiva vai decidir, no tempo certo, o melhor caminho a ser seguido”, disse.

Nonato ainda condenou a atitude da antiga direção da legenda que acabou perdendo espaços por, antecipadamente, se comprometeu com o projeto de reeleição do governador Ricardo Coutinho, sem ao menos consultar a base.

“No momento certo vou levar minha opinião e consultar a base, não posso me comprometer com alguém porque eu não sou o dono do partido”, finalizou.


Márcia Dias


PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Estou desencantada com a postura de muita gente que estava ao lado de RC”, diz socialista

“Estou desencantada com a postura de João Azevêdo e de muita gente que estava ao lado de Ricardo nessa construção”. A declaração é da vereadora Sandra Marrocos, do PSB, ao…

Ex-prefeito de Catingueira é condenado por crime de estelionato

O ex-prefeito do município de Catingueira, José Edivan Félix, foi condenado a uma pena de três anos, nove meses e 15 dias de reclusão, por desvio de verbas municipais em…