A Paraíba o tempo todo  |

Prefeita de Conde aponta possível fraude processual em ação de cassação: “A Justiça está conosco”

A prefeita de Conde, Karla Pimentel declarou, na tarde desta sexta-feira (22), após o TRE da Paraíba suspender a decisão monocrática da juíza Lilian Frassinetti Correia Cananea, da 3ª Zona Eleitoral de Santa Rita, que determinou a cassação de Karla e de seu vice, Dedé Sales, que não tem dúvida de que a Justiça está do seu lado e que a referida ação não irá adiante.

“Não tenho dúvida nenhuma que a Justiça está conosco e nosso governo vai transcorrer na maior tranquilidade. Não há nada que implique como foi dito em 1º grau que houve abuso de poder aquisitivo, isso não aconteceu até porque eu não tinha poder nenhum, fiz uma campanha muito suada de muito apoio e muito simples. Acredito na Justiça primeiro de Deus e na dos homens também e a decisão agora do TRE foi a mais acertada. Nós estamos falando de Democracia, de voto popular, ninguém pode brincar com o destino de uma cidade, quando se muda um prefeito e fica nesse muda, volta, é muito ruim pra cidade pois fica muita coisa paralisada” disse.

Karla ainda pontuou que ao seu ver houve uma “fraude processual” já que, segundo ela, o chefe de gabinete, Aleksandro Pessoa, que foi apontado como o autor da ação que culminou com a decisão da juíza Lilian Frassinetti, não assinou nenhuma procuração e colocaram o vice-presidente do PSB de Conde para assinar a ação por ele.

“Comecei a perceber que o que Aleksandro queria era a mesma coisa que nós, que era o crescimento e desenvolvimento de Conde e é muito normal e natural composições politicas futuras porque política é soma, a gente precisa de aliados e dessa construção. Aleksandro Pessoa também já deu uma declaração de que ele em momento algum entrou com ação de partido ou seja houve uma fraude processual. Pegaram uma procuração dele e colocaram para o vice presidente do partido sem legitimidade nenhuma assinar. Então tem uma série de fatos inclusive que pode até ocasionar o arquivamento dessa ação sem o julgamento do mérito” argumentou.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM.

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      25
      Compartilhe