Por pbagora.com.br

Nadja lamenta julgamentos prévios e diz que suposto erro em declaração ocorreu devido ao sistema do TRE

Candidata ressalta que "documentos foram entregues, mas nao foram dititalizados em tempo hábil"

A candidata a deputada estadual pelo PSL, Nadja Palitot lamentou na manhã desta quarta-feira os julgamentos prévios feitos a respeito da sua conduta diante da declaração dos seus bens junto ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB). Ela disse que o suposto erro ocorreu devido a modernização do sistema do TRE. A candidata ressaltou ainda que foram entregues todos os documentos solicitados para seu registro, mas alguns deles não foram digitalizados e entregues em tempo hábil como exigido pelo Tribunal.

“Eu jamais deixaria de declarar meus bens. Não tenho nada a esconder. Não sou candidata pela primeira vez e sempre declarei tudo como solicitado pelas autoridades competentes. Fiquei surpresa e ao mesmo tempo atônita quando soube do ocorrido através da imprensa, mas já estive no Tribunal e já estamos providenciando a digitalização da declaração dos meus bens que já estava lá, mas por um descuido não foi processado devidamente como exigido pelo TRE", declarou.

Nadja Palitot foi vereadora em 2004 e em 2006 foi eleita deputada estadual pelo PSB com 18 mil votos. Hoje após a saída do deputado Leonardo Gadelha (PSC), que pediu licença para se dedicar a campanha a deputado federal, a deputada assumiu seu lugar como primeira suplente.

A fragilidade no processamento de dados via internet e a inexperiência de alguns candidatos com relação às novas tecnologias e exigências feitas por parte do Tribunal Regional Eleitoral, tem incidido na imprensa em divulgação de dados incorretos.

Além de Nadja Palitot, outros candidatos se encontram com o mesmo problema. Conforme o portal do TRE muitos candidatos não declararam bens por não terem e outros estão com problemas ou no processamento direto dos dados ou ainda na entrega por parte dos candidatos de dados incorretos ou sem a devida digitalização como exigida pelo Tribunal.

Outro candidato que também foi vítima do fato foi o deputado federal Wellington Roberto (PR) que retificou no final da tarde de ontem, (13), junto ao TRE a declaração de bens que possui. O parlamentar, que é candidato a reeleição, esclareceu a situação depois que vários meios de comunicação se utilizaram de tons pejorativos para divulgarem que ele era “o candidato mais pobre”.

O deputado esclareceu que em nenhum momento deixou de declarar o patrimônio que tem. Wellington explicou que um problema ocorrido no sistema do TRE da Paraíba foi o responsável por apagar o valor do patrimônio que declarou.

De acordo com o parlamentar, não seria lógico omitir os bens que possui, visto que em eleições passadas, foram divulgados todos os patrimônios declarados no Imposto de Renda. Para o deputado, é no mínimo estranho “zerar” um patrimônio em quatro anos, e a imprensa deveria ter se orientado neste sentido.

 

Simone Duarte com informações da Ascom

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Nilvan: Banco da Retomada disponibilizará até R$ 15 mil para microempreendedor

O candidato a prefeito de João Pessoa, Nilvan Ferreira disse que através do Banco da Retomada vai disponibilizar até R$ 15 mil para microempreendedor que pretenda abrir ou ampliar o…

Wilson elogia Cícero nos debates e diz que momento exige aposta na experiência

O deputado estadual Wilson Filho (PTB) parabenizou o candidato a prefeito, Cícero Lucena (Progressistas), pelo seu bom desempenho no debate da TV Master realizado da noite desse domingo (23). Para…