Por pbagora.com.br

A primeira suplente do PSB na Assembléia Legislativa, Nadja Palitot cobrou da bancada do PSB na Casa, a confecção de uma nota de desagravo ao deputado Guilherme Almeida (PSB), sobre a classificação de “esquizofrênico”, dado pelo prefeito Ricardo Coutinho, presidente do partido.

A cobrança da ex-parlamentar foi feita durante entrevista ao programa Rádio Verdade, do Sistema Arapuan FM. Conforme Nadja, esquizofrenia é uma doença e não merece ser discriminada em uma comparação infeliz.

“Ninguém escolhe ser esquizofrênico, ela é uma doença, mas falsificar e fraudar uma ata é um ato de escolha”, disse.

“Espero que a bancada do PSB se mobilize e faça uma nota de desagravo ao deputado Guilherme Almeida, pois ele não merece ser discriminado já que foi o deputado mais votado em Campina Grande”, completou.

Reincidência

A ex-parlamentar aproveitou para ratificar que não realizou a denúncia sobre uma antiga falsificação, e sim, simplesmente mostrou, em juízo, que o atual presidente do PSB é reincidente, pois já esteve envolvido em uma denúncia semelhante a denúncia atual de falsificação.
 

 

Márcia Dias

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com 5 vereadores fora da reeleição na CMCG, renovação deve ficar acima de 30%

A próxima bancada a ser formada na Câmara Municipal de Campina Grande nas eleições de 15 de Novembro, deve sofrer alterações significativas. A renovação na Casa, pode ficar acima dos…

Na corrida eleitoral, PSL da PB já gastou todo o dinheiro do fundo partidário

Tendo sido um dos partidos que mais recebeu recursos oriundos do fundo partidário na Paraíba, o Partido Social da Liberal, o PSL, contabilizou R$ 5.250.000,00 para ser usado na campanha eleitoral.…