Por pbagora.com.br

O deputado federal Leonardo Gadelha (PSC) inicia um período de quatro meses como titular do mandato parlamentar, em substituição a Ruy Carneiro (PSDB), que se licenciou. Ele afirmou, em entrevista ao programa “Arapuan Verdade”, que a tendência é que o seu partido e o seu grupo político permaneçam alinhados com a família Cunha Lima nas eleições do ano que vem.

“Continuar trilhando a luta com esses companheiros seria um caminho natural. Mas, não há um alinhamento automático. A gente quer ouvir, dialogar, saber quais são as propostas, quais são as ideias, como essas pessoas pensam em contribuir para o processo de desenvolvimento da Paraíba e como elas imaginam que o PSC possa ser inserido, porque é um partido que tem excelentes quadros”, afirmou.

Leonardo frisou, no entanto, que este não é o momento adequado para o debate sobre alianças políticas. Ele espera que as discussões se aprofundem após uma “tranquilidade” da população com relação à pandemia e os seus efeitos.

“Não é o instante para fazer essa discussão. Temos que aguardar que esses números arrefeçam e que possamos ter um pouquinho mais de tranquilidade por parte da nossa população, que as atividades econômicas possam paulatinamente voltar a funcionar para que isso gere emprego e renda. Quando todos estiverem mais tranquilos, a gente volta o nosso olhar e afunila o processo de discussão política”, finalizou.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Covid-19: Paraíba registra 1079 novos casos e 18 óbitos neste domingo

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste domingo (16), 1.079 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 54 (5%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.023 (95%) são…

Frente formada por PSB, PV, PCdoB, PT e PSOL não faz oposição a João Azevêdo

A frente formada pelos partidos PSB, PV, PCdoB, PT e PSOL, que se uniram contra o facismo e a favor da população para as eleições de 2022 não tem o…