ENTRE TAPAS E BEIJOS: Mikika Leitão assume mandato na ALPB pregando independência e revelando o desfecho das desavenças com Tião Gomes

Pela terceira vez nessa legislatura, o primeiro suplente de deputado estadual pelo PSL, Mikika Leitão voltou a assumir a titularidade do mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba, dessa vez, para ocupar a cadeira do deputado estadual Tião Gomes (PSL), que se licencia do parlamento por um período de 120 dias, pela segunda vez.

O novo deputado disse que chega ao parlamento mais maduro para o desafio e que irá adotar uma postura de independência, votando de acordo com o que considera melhor para a Paraíba e não de acordo com a orientação da bancada.

“Quatro meses de mandato é pouco, mas vamos nesse período trabalhar pelo povo e o meu partido, o PSL e o presidente Tião Gomes fazem parte do Governo e não podemos negar isso, mas eu já disse a Tião que iria assumir a vaga na Casa com esse espírito de independência, então, se o governador enviar matéria a favor do povo eu votarei com ele, se eu considerar que é contra o povo, eu votarei contra”, avisou.

Mikika deixou claro que não tem nenhum compromisso político com o governador Ricardo Coutinho, no entanto, revelou que tem admiração pela administração do socialista na Paraíba.

“Não tenho compromisso político, mas tenho admiração pelo que ele tem conseguido fazer pela Paraíba, mas sou uma pessoa independente e não vou votar do jeito que o Governo quer”, revelou.

Mikika disse ainda que estará apresentando, nos próximos dias, um projeto surpresa. O novo parlamentar também adiantou que irá destinar emendas para o município de Sousa, a fim de amenizar os efeitos da seca no Sertão.

TAPAS E BEIJOS

Sobre as brigas e troca de farpas protagonizadas com o deputado estadual Tião Gomes (PSL), que inclusive culminou na saída de Mikika dos quadros do PSL e o posterior ingresso no PEN, o parlamentar amenizou a polêmica e disse que o atrito com o colega já foi superado. Mikika retornou para o PSL e de quebra ainda emplacou como recompensa a licença de Gomes do parlamento.

“Ali foi um atrito de irmão, você sabe que todo irmão briga, teve aquela desavença de irmandade e estamos juntos para o que der e vier, estamos em um clima harmonioso”, assegurou.

Mikika deixou o PSL disparando pesado contra o presidente do partido: “Tião é agressivo e venal. Gosta de vender o partido. Além do mais, tem o vício de tomar decisões sem consultar os companheiros de partido.”

No período das brigas entre a dupla, alguns deputados manifestaram, à época, receio de um encontro entre Tião e Mikika no plenário da Assembleia, diante da troca de farpas entre eles, que são considerados do tipo “sangue quente”. 

 

Henrique Lima/ Márcia Dias


PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Luciano Cartaxo leva “puxão de orelhas” em público de Damião durante encontro

Um encontro em Brasília entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) e bancada paraibana no Congresso Nacional, na última terça-feira (8),  resultou num puxão de orelha para o…

Novos diretores dos hospitais Metropolitano e de Mamanguape assumem hoje

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), disse a imprensa que nesta segunda-feira (14) os interventores nomeados para os hospitais Metropolitano, em Santa Rita e o Regional, em Mamanguape, assumem…