Por pbagora.com.br

O governador José Maranhão (PMDB) acaba de nomear a sobrinha-neta Lília Maranhão Leite Ferreira de Melo como sua Assessora Particular, símbolo CDS-3, lotada no Palácio da Redenção. O salário é de R$ 5 mil. A nomeação dela foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (9).

Lília é filha de Magda Targino Maranhão Leite, sobrinha do governador. A mãe dela é a irmã mais nova de Maranhão, Carmésia, assistente social casada com Geraldo Ferreira Leite, ex-procurador-geral do Estado no segundo Governo de Maranhão, tendo ocupao o cargo no período de 3 de dezembro de 1995 a 25 de dezembro de 2002.

Advogada recém-formada, tendo figurado na lista dos aprovados no Exame de Ordem da OAB do dia 24 de março deste ano, a jovem Lília já ocupou cargo na Comissão de Licitação da Secretaria de Comunicação, no segundo governo de José Maranhão. Ela também já atuou como estagiária do Tribunal Regional Eleitoral e é delegada indicada pelo PMDB paraibano à convenção nacional do partido e nos estados.

 

 

Evolução salarial

O nome de Lília Maranhão também não é estranho ao Diário Oficial do Estado no atual Governo. Sua nomeação, registrada na edição desta quinta-feira do DOE, através do Ato Governamental nº 4.370, foi só uma nova etapa em sua peregrinação por cargos no Maranhão III. Esse vai-e-vem de atos, na verdade, marca uma notável evolução salarial no contracheque da sobrinha-neta do governador, numa questão de dias.

A primeira nomeação de Lília Maranhão se deu no dia 1º de abril deste ano, para o cargo de Assessora de Gabinete do Governador, Símbolo CAD-4, através do Ato Governamental nº 3.980. O salário era de “apenas” R$ 2 mil. Houve insatisfações no seio interno da Família Maranhão, por conta dos vencimentos definidos para a jovem advogada. A saída foi sacramentada no Diário Oficial desta quinta-feira (9).

 

Para nomear a sobrinha-neta como Assessora Particular, Maranhão assinou um outro Ato Governamental, de nº 4.369, publicado também no Diário Oficial desta quinta-feira, tornando sem efeito a portaria anterior, que a designava para um cargo de menor expressão salarial. Nesse aspecto, cessaram-se os ruídos internos dentro do clã que agora governa o Estado.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise – A ideia de Ricardo Barbosa é muito boa e deveria ser adotada em território nacional

A ideia do deputado estadual Ricardo Barbosa, de impor restrições de direitos àqueles que não tomarem a vacina contra o coronavírus é ótima. Das melhores, dentre tantas outras que vieram…

Oito leis aprovadas: Wilson Filho foi um dos que mais trabalhou em 2020 pela saúde na pandemia

O deputado estadual Wilson Filho (PTB) fez um balanço de suas ações em 2020 no combate à pandemia do novo coronavírus. O parlamentar foi um dos mais produtivos da Assembleia…