A arquiteta Sandra Maria Campos de Uchôa Moura foi exonerada, pelo governador José Targino Maranhão, do cargo de Coordenadora do Programa de Artesanato Paraibano. Ela é esposa do senador Roberto cavalcanti (PRB) e foi beneficiada, segundo denunciou o PB Agora neste fim de semana, por um “drible” que o Governo Maranhão III deu na lei antinepotismo em vigência no Estado.

exoneracao

Sandra Moura foi nomeada no cargo de gestora do Programa do Artesanato Paraibano no último dia 11 do corrente, através do ato governamental nº 2.646, publicado no Diário Oficial do Estado. No início deste mês, o irmão da arquiteta, Achilles Leal Filho, foi nomeado, também pelo governador, como Superintendente do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), órgão ligado à Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado. A portaria de nomeação de Achilles foi publicado no Diário Oficial de 27 de fevereiro, pelo Ato Governamental nº 1.879.

Trata-se do segundo recuo do Maranhão III em termos de nomeação, após denúncia publicada pelo PB Agora. A portaria do advogado Rafael Dantas Valengo, filho do advogado Nadir Velengo e que, como juiz do TRE, votou pela cassação do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), foi também tornada sem efeito, um dia após publicação no Diário Oficial do Estado, em 12 de março de 2009.

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente do Podemos assume liderança da bancada de oposição na CMCG

A bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande tem um novo líder. O presidente do Podemos, vereador Galego do Leite que volta a comandar a bancada oposicionista na…

“O governador sou eu e sou eu que decido”, diz João Azevêdo ao pontuar as prioridades da sua gestão

Em entrevista a imprensa radiofônica da Paraíba, na última sexta-feira (24), o governador João Azevêdo (sem partido) revelou pontos que para ele, são pilares da sua gestão e mandou recado…