Embora os psicólogos não recomendem, na política é sempre estratégico dizer “sim” mesmo quando se quer dizer “não”. E Maranhão tem se especializado nisso. Tanto no campo administrativo quanto no campo político.

Tem sido assim com os delegados que reivindicam aumento e com o Tribunal de Contas do Estado que espera do governador estímulos à extinção do Tribunal de Contas dos Municípios.

Maranhão diz que vai dar aumento aos delegados e vai extinguir o TCM, mas até agora só age como se não o fosse.

No campo político, o governador diz “sim” todas as vezes que é perguntado se o coitado do deputado Guilherme Almeida vai assumir a Secretaria de Interiorização do Estado. Até agora, como bem se sabe, nada.

O último “sim” disfarçando o não de Maranhão foi dado ontem quando ele admitiu que Veneziano poderá substituí-lo na disputa pelo governo do Estado em 2010.
Foi uma ótima estratégia do ponto de vista de lisonjear o ego do prefeito de Campina, angariar a simpatia de alguns campinenses e, por fim, manter o PMDB unido.

O risco desses “sins” com essência de “de jeito nenhum” é a possibilidade de frustração futura. Ao dizer em Campina que Veneziano pode ser o candidato, Maranhão põe vitamina numa esperança que vem sendo gerada a cada dia.

Os efeitos podem ser contrários quando o governador for obrigado a dizer a verdade lá na frente. Especialmente levando em consideração que Veneziano, de fato, alimenta este desejo.

A frustração de não realiza-lo pode levar o grupo a um estado de descontentamento interno, embora que controlado, que pode se converter em desânimo com efeitos na campanha.

Não só neste, mas nos outros casos, tem uma hora que, como dizem os psicólogos, é melhor “nunca dizer sim, quando se quer dizer não”. 

 

 

Soltas no ar

 

Estadualizando – Logo após ter passado o dia com o governador Maranhão em Campina, o prefeito Veneziano Vital do Rego viajou para Santa Rita, onde passou a noite em agradável encontro com o prefeito Marcos Odilon e o deputado Quinto.

Negando – O empresário Roberto Santiago, dono do Manaíra Shopping, entrou em contato com a coluna para afirmar que não tem pretensão alguma de ser indicado suplente de senador na chapa do ex-governador Cássio nem de qualquer outro pretenso candidato ao Senado.

Ele reafirmou o desejo de priorizar e focar apenas seus negócios empresariais, conduzindo um dos maiores shoppings do Nordeste e gerando emprego e renda na Paraíba.

 

Gol de placa – Foi um verdadeiro golaço o que o vice-governador Luciano Cartaxo marcou ao articular o fechamento da parceria do Botafogo do Rio de Janeiro com o Botafogo da Paraíba. Até os adversários, de Cartaxo e do Botafogo, tem que reconhecer. 

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cássio não acena com possibilidade de disputar PMCG em 2020 e diz que processo sucessório será conduzido por Romero

Apesar da acolhida calorosa dos campinenses durante a entrega das casas do Complexo Aluízio Campos ocorrida nessa segunda-feira (11), o ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB) praticamente descartou a possibilidade…

Jeová volta a defender união de João e RC: “PB mudou com o PSB”

Integrante da base governista na Assembleia Legislativa e com trânsito livre no Palácio da Redenção e na base do ex governador Ricardo Coutinho, o deputado estadual Jeová Campos (PSB), garantiu…