Por pbagora.com.br

Presidente disse que país criará 2,5 milhões de empregos formais.
Lula discursou durante a 4ª Cúpula Brasil e União Européia, em Brasília.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (14) que o governo projeta um crescimento da economia brasileira “não inferior” a 7% do Produto Interno Bruto (PIB) e a geração 2,5 milhões de empregos formais em 2010.

“Em 2010, projetamos um crescimento da economia brasileira não inferior a 7% e a geração de 2,5 milhões de empregos formais”, afirmou Lula durante o encontro da 4ª Cúpula da Parceria Estratégica entre o Brasil e a União Europeia, realizada no Palácio do Itamaraty, em Brasília.

O presidente deu as declarações ao falar das formas encontradas pelo Brasil para sair com rapidez da crise financeira mundial. “No momento em que a recessão ceifava empregos no país, não hesitamos em regularizar a situação de dezenas de milhares de migrantes. Somos e continuaremos a ser um país aberto e solidário àqueles que vêm buscar no Brasil trabalho digno e uma vida melhor”, afirmou Lula. “Preferimos confiar em políticas anticíclicas de fomento ao crescimento, numa regulação bancárias eficaz, em bancos públicos robustos e num mercado interno pujante”, complementou.

Cúpula

O presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, participaram do encontro com Lula no Itamaraty. No encontro, foram assinados acordos diplomáticos relativos a aviação civil, biocombustíveis e demais áreas de interesses. Foi a última reunião da cúpula da qual Lula participa como presidente. Ele ainda irá se reunir com os europeus como presidente do Mercosul.

Ao discursar durante o evento, o presidente do Conselho Europeu lamentou o fim do mandato de Lula: “Infelizmente, é a última reunião com o governo Lula. Ele fez um governo que deixou o país com economia forte, com justiça social e com menos pobreza e aproximou o Brasil da União Europeia.”

Já o presidente da Comissão Europeia afirmou que o Brasil governado por Lula “faz parte do novo mundo, com economia pujante e em ascensão”. “A copa do mundo de 2014 e as olimpíadas de 2016 são sinais do crescimento desse Brasil mais forte e mais respeitado no mundo”, afirmou Barroso.

Presos de Cuba

Lula também comentou a libertação de presos políticos em Cuba: “Fiquei tão feliz quando os cubanos soltaram os presos, como fiquei feliz quando fui solto da cadeia em maio de 1980. Porque eu tinha até um pássaro preso em uma gaiola e soltei de tanta alegria que tive.”

Banco Central

Mais cedo, o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) divulgado pelo Banco Central mostrou que a economia brasileira parou de crescer em maio. No mês retrasado, o indicador (após ajustes sazonais) permaneceu estável em 13,955 pontos, o mesmo patamar de abril. Com isso, foi interrompida uma série de 16 meses de crescimento, uma vez que o indicador vinha avançando desde janeiro de 2008.

Os números do BC mostram, porém, que a atividade cresceu fortemente de janeiro a maio deste ano, na comparação com igual período do ano passado – quando a economia brasileira sentiu os efeitos da crise financeira internacional. Nesta comparação, o indicador avançou 10,29%, também após ajustes sazonais. Nos quatro primeiros meses deste ano, havia crescido 10,5%.

 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cartaxo apresenta logo mais, às 11h, dados da gestão e equipe de transição

O prefeito Luciano Cartaxo apresenta nesta quarta-feira (2), a partir das 11h, no auditório do Paço Municipal, no Centro, os dados relativos a gestão da Prefeitura de João Pessoa e…

Em reunião com Veneziano, deputado Júnior Araújo e prefeito eleito de Bonito de Santa Fé articulam recursos para o município

O prefeito eleito de Bonito de Santa Fé, Ceninha Lucena participou de reunião esta semana com o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), encontro este articulado pelo deputado estadual Júnior…