O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu seus ministros nesta quinta-feira (4) para, entre outros assuntos, deixar claro que nenhum ministro ou partido tem lugar garantido no governo da presidente eleita Dilma Rousseff.

"O presidente disse claramente que nenhum ministro e nenhum partido tem vaga garantida nos seus ministérios. Ministério não é de nenhum ministro nem de nenhum partido", relatou o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, após o encontro.

De acordo com o ministro, Lula determinou que nenhum ministro tirasse férias até o dia o dia 31 de dezembro. O presidente irá retomar a agenda de inaugurações de obras de infraestrutura e transporte pelo País. Lula deve visitar o projeto de revitalização do rio São Francisco e unidades do programa Territórios da Cidadania, além de inaugurar escolas técnicas e universidades federais.

Outro ponto discutido durante a reunião foi o envio de projetos de lei, denominados de marcos regulatórios, para o Congresso Nacional. Lula quer discutir com a equipe de Dilma a conveniência de mandar neste momento. Padilha não quis detalhar quais serão as propostas, mas mineração e mídia são alguns dos assuntos que o presidente pretende tratar. O governo também quer aprovar, até o fim do ano, o projeto do pré-sal e as medidas provisórias que vencem em 2010.

"Ele reafirmou que quer que os ministros se dediquem às últimas medidas que possam ter divergências ainda. Nem todas as medidas ele vai anunciar em seu governo, quer discutir tanto com a equipe de transição da presidente eleita como com a própria eleita o envio ou não de algumas medidas daquelas possam ir ao Congresso Nacional. Por exemplo, os vários marcos regulatórios", respondeu o ministro.
 

 

Terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro comenta postagem sobre esposa do presidente da França e é criticado

Jair Bolsonaro fez piada nas redes sociais com o fato da esposa do presidente francês, Emmanuel Macron, Brigitte, ser 24 anos mais velha que ele. No Facebook, um seguidor postou…

Cássio garante que continuará colaborando com a PB e classifica como remota tese de disputar PMCG

Sem mandato há seis meses, o ex governador e ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB), praticamente afastou a possibilidade de disputar a prefeitura de Campina Grande nas eleições do próximo…