Líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado Ricardo Barbosa (PSB), reclamou das possíveis retaliações do governo federal a Paraíba, e conclamou os deputados governistas a estarem unidos para apoiar o governador João Azevêdo (PSB) nessa queda de braço contra o Palácio do Planalto.

Ricardo reconheceu que a relação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) com o governador João Azevêdo é complexas, e pode desencadear uma crise no Estado, com consequências drásticas, o que requer atenção e cuidado por parte dos parlamentares da base.

– Não sei dimensionar o tamanho da crise, mas ela poderá ser grave. Por isso se exige cautela de todos nós para apoiar o governo e o governador em toda essa travessia. Nós temos sofrido retaliações diversas, lentidão nas tramitações dos encaminhamentos das nossas demandas em Brasília – disse.

G10 – Na condição de líder do governo, Ricardo Barbosa, evitou criticar o chamado grupo G10 na Assembleia, mas observou que toda divisão política é danosa.

– Toda divisão política é danosa, mas se o grupo G10, G11, G12, que seja, entenda que o nosso berço é a base do governo e as dissonâncias e expectativas devem ser resolvidas internamente com diálogo, não vejo problema, mas vamos aguardar. Não tenho como atribuir juízo de valor sobre um grupo que não pertenço, mas temos a melhor expectativa de que não haja crise – disse

SL
PB Agora

Total
2
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Sou candidato com ou sem o apoio do prefeito”, diz Eduardo ao se colocar na disputa pela PMJP

Durante entrevista recente a uma emissora de rádio de João Pessoa, o deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) confirmou que o seu nome está posto para concorrer às eleições pela Prefeitura…

LOA 2020: relator afirma que prazo para apresentação de emendas termina hoje

O relator emendas ao Orçamento de 2020, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Tião Gomes (Avante), disse que se encerra hoje (18), o prazo para que os deputados possam…