O líder do Governo João na Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Ricardo Barbosa (PSB), minimizou o imbróglio com os deputados de oposição no âmbito da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, na manhã desta quarta-feira (11), que querem adiar para 2020 a apreciação da Reforma da Previdência Estadual e defendeu que a matéria seja votada e aprovada ainda este ano.

O parlamentar alegou que entende a preocupação de alguns servidores, mas ressaltou que ela é necessária.

“O governo nos enviou um projeto de Lei Complementar e um Projeto de Emenda a Constituição que versa sobre a Reforma da Previdência na busca de adequar a reforma aprovada pelo Congresso Nacional às necessidades estaduais. Todos os estados estão fazendo isso. O Estado do Maranhão aprovou essa semana a reforma do seu estado, Pernambuco está votando hoje, Espírito Santo já aprovou e a deputada Camila cumpre, naturalmente, o seu papel de fazer as argumentações consoantes ao cumprimento do lado oposicionista que a insere nesta casa. A nós sabemos e entendemos que há algumas medidas que são reclamadas e questionadas pelo conjunto dos servidores, de algumas classes, que têm feito apelos por entenderem que a Reforma traz malefícios para as suas carreiras e vidas funcionais. Estamos avaliando”, disse.

Ele ressaltou que a proposta do governo atende ao texto que já foi aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Bolsonaro, além de ser um fator preponderante para que o Estado possa manter a regularidade previdenciária e continuar recebendo os investimentos da União.

“O desejo é de aprovar a matéria porque entendemos que não há como o Estado fazer essa travessia sem atender a Reforma que foi aprovada no Congresso e sancionada pelo presidente. É claro que todas as medidas que impactam há uma contestação, a gente respeita, mas entende também o lado governamental de adequar a essas realidades que são premente e sem essas medidas teremos muitas dificuldades de tocar o projeto do governo e enfrentar os desafios que nos apresentam, de continuar as obras. A discussão se promete cáustica, mas estamos confiantes que possamos aprovar ainda esse ano”, ressaltou.

Com informações de Eliabe Castor

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Galdino não descarta nova suspensão das atividades na ALPB: “Vamos acompanhar o Governo”

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, nesse fim de semana, não descartou a possibilidade de ampliar o prazo de suspensão das atividades presenciais. A Assembleia também…

Mudanças de partidos por conta do fechamento da janela partidária modifica mapa geopolítico na Paraíba

Os prazos finais para as mudanças de partido, as chamadas janelas partidárias, para os candidatos as eleições deste ano, foram encerrados na última sexta-feira, visto que mesmo com a pandemia…