Por pbagora.com.br

O vice-prefeito de João Pessoa, Léo Bezerra (Cidadania), declarou durante entrevista  nesta sexta-feira (5), que irá dialogar com todos os setores do segmento religioso antes da Prefeitura Municipal tomar uma decisão sobre o projeto de lei aprovado na Câmara que torna as atividades religiosas como essenciais na Capital.

De acordo com o vice-prefeito a preocupação da atual gestão municipal é salvar vidas e mesmo correndo o risco de categorias ficarem insatisfeitas, esse é o foco da gestão.

“Quero deixar registrado que a nossa preocupação não é qual a categoria que vai achar ruim, ou a que vai achar bom. Nossa maior preocupação é salvar vidas e nós iremos fazer todos os esforços para que isso aconteça”, disse.

Léo ainda ressaltou que as igrejas não estão impedidas de realizarem cultos e missas, devendo apenas se adequar para a forma virtual na hora das celebrações.

“Quero reforçar também que as igrejas não estão fechadas, elas estão abertas e o que estão proibidos são os cultos, as aglomerações. Quem quiser ir rezar, orar, pode procurar uma igreja sem problema algum”, concluiu.

As informações repercutiram na TV Arapuan.

PB Agora

Notícias relacionadas

Mesmo sob novo comando, CMCG é criticada por ‘dormir nas suas atribuições’

A mudança de comando na presidência da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) em nada alterou o andamento do trabalho legislativo. Pelo menos é essa a percepção do vereador Olímpio Oliveira…

Ao lado de Aguinaldo, prefeito pede a ministro recursos para Saúde de São José de Espinharas

Neste sábado (17) o Prefeito de São José de Espinharas, Netto Gomes (Progressistas), participou juntamente com o deputado federal e líder da Maioria no Congresso, Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) da visita…